NOSSAS REDES

ACRE

Vídeo: Senador dá bronca em Jorge Viana, e pede intervenção federal para conter o ‘caos de violência’ no Acre

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Senador Jorge Viana (PT), ao ouvir a bronca, ficou irritado e interrompeu Sérgio Petecão (PSD), que falava na Tribuna do Senado. O Senador é irmão do atual governador do Acre, Tião Viana (PT), que não apresentou os projetos para liberação dos recursos federais, afirmou o senador Peteção (PSD).

Sérgio Petecão (PSD) disse que Jorge Viana (PT) não estava em Rio Branco (AC) nos dias de terror, sexta e sábado, dias 06 e 07 de julho. “Graças à Deus você não estava em Rio Branco, você estava no Jordão, e não viu o terror que aquela cidade passou“, disse Petecão.

Petecão apelou ao Presidente Michel Temer e ao Ministro Raul Jungmann: “O Acre pede socorro. O Acre não está dentro da sua normalidade. O Acre está pior que o Rio de Janeiro. O Acre está pior que o Ceará. Façam uma intervenção no Acre urgente! mandem as forças federais para o Acre!”.

Entenda os fatos:

O Senador Petecão (PSD), falou, na Tribuna do Senado Federal, que compareceu no velório do jovem Ygor Werik (leia aqui ou aqui sobre o assassinato do jovem), e ficou arrasado com a morte de um jovem inocente, que não tinha nenhum envolvimento com o crime. Mencionou as recentes mortes de inocentes, que são mortos por tiro à esmo, decapitadas, e outras mortes violentas que ocorrem diariamente no Estado do Acre.

O Senador Sérgio Petecão (PSD), afirmou que a situação da violência no Acre é muito grave e fora da normalidade. Disse que o governador do Acre, Tião Viana (PT), não tem humildade para solicitar ajuda ou intervenção federal. E fez apelo ao Ministro Raul Jungmann: “não esperem mais pelo governador do Acre“.

Resultado de imagem para raul jungmann

Ministro Raul Jungmann, atualmente o Ministro Extraordinário da Segurança Pública do Brasil.

O Senador Jorge Viana (PT), ficou irritado, ao ouvir os apelos e desabafo do Senador Sérgio Petecão (PSD), e interferiu Petecão, quando disse “nós temos de trazer o problema do tamanho que é o problema, temos pessoas sendo decapitadas no nosso estado, pessoas mortas penduradas em cerca (…), eu não aguento mais, é preciso fazer alguma coisa (…)”.

Jorge Viana interferiu Petecão e disse “Vossa Excelência não poderia ser um pouco justo com o companheiro Tião Viana ?“, e Petecão responde: “Não, não, eu já fui justo demais, eu já esperei demais!

Senador Jorge Viana (PT), pelo Acre.

Petecão (PSD) rebateu Jorge Viana (PT) dizendo: “Essa história de Michel Temer golpista não vai resolver. O senhor não está preocupado porque o senhor tem segurança, seu irmão tem segurança (…), eu não tenho segurança“.

Eu falo em nome de um povo com medo, que não sai nas ruas, não frequenta os arraias. Eu quero que o senhor fosse andar no Taquari, no Belo Jardim, Santa Cecília, pra mim já deu! não dá mais pra aguentar, pra mim chega! As pessoas estão morrendo!” – disse Peteção.

Jorge Viana, que estava sentado, interferiu Peteção várias vezes, chamando de injusto. “Eu tô sendo injusto com quem rapaz?!“, esbravejou Petecão. “Eu cheguei no último, não aguento mais (…), nós estamos num estado de guerra, de calamidade, no Acre“, disse Petecão.

Ninguém vê pessoas na rua, sai na rua pra tu ver se tem alguém na rua, vai na cidade do povo 22 horas, vê se tu encontra alguém na rua! Eu não tenho segurança!“, desabafou Petecão.

Ao final do discurso, irritado com Jorge Viana e a situação do descontrole com a violência no Acre, por parte do Governo estadual de Tião Viana (PT), Sérgio Petecão disse: “Tem de ser dito rapaz, senão vai ficar morrendo mais gente, tem de ter coragem de dizer velho!

Veja o vídeo aqui:

Por Redação do Acre.com.br

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Balneários de Brasiléia são fechados por falta de segurança

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os balneários Kumarurana e Jarinal, localizados na zona rural do município de Brasiléia, foram fechados no último fim de semana, pelo 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediado naquele município, por não estarem cumprindo as normas de segurança.

Bastante frequentados pela população da região da fronteira e de outros municípios do estado, os espaços de lazer foram notificados a reabrir somente depois que se adequarem às exigências legais, principalmente contratando o serviço de salva-vidas.

“O local oferece esses banhos e cobram entrada das pessoas. Os municípios de Brasiléia e Epitaciolândia tem esses profissionais devidamente treinados e qualificados que deveriam estar oferecendo segurança aos banhistas”, explicou o sargento Vivian.

A ida do Corpo de Bombeiros aos balneários, com o apoio da Polícia Militar, se deu após denúncia de irregularidades. Nos locais, foi confirmada a falta do Atestado de Funcionamento e os banhistas tiveram que deixar a água por medida de segurança.

Em um dos casos, os militares foram desacatados por um frequentador em visível estado de embriaguez. O homem recebeu voz de prisão foi detido por desacato, sendo levado à delegacia onde foi ouvido e liberado.

Os estabelecimentos poderão responder jurídica e administrativamente caso reabram sem tomar as medidas de segurança exigidas para o seu funcionamento. Entre as possíveis sanções estão multa e perda do alvará de funcionamento.

Com colaboração e fotos do jornalista Alexandre Lima.

Continue lendo

ACRE

Taxa de ocupação em leitos de UTI para a Covid-19 é de 30% no Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A taxa geral de ocupação de leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19 no Acre está em torno de 30% nesta segunda-feira (14).

Os dados são do Boletim de Assistência ao Enfrentamento da Covid-19, emitido pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). O boletim mostra a ocupação de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), por especialidade do leito e por regional.

Segundo dados oficiais, das 126 internações em leitos do SUS, 80 testaram positivo para Covid-19, ou seja, a maioria das pessoas que buscam atendimento médico foram infectadas pelo vírus.

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 70 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 27 estão ocupadas registrando uma taxa de ocupação de 38,6%.

A menor taxa de ocupação está na região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, nenhum está ocupado, registrando 0% de ocupação. Os leitos clínicos somam 95 e 23 estão ocupados, registrando 24,2% de ocupação.

Já regional do Alto Acre, que engloba as cidades de Brasileia e Epitaciolândia, não há registro de uma ocupação de leitos de enfermaria num total de 19 leitos disponíveis. A regional do Alto Acre é a única que não tem leitos de UTI para a Covid-19.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco