NOSSAS REDES

ACRE

URGENTE: Em Tarauacá, polícia prende ladrões ‘especializados’ no crime de abigeato; entenda

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

CRIMINOSOS FURTAVAM GADO DOS PRODUTORES, MATAVAM E COMERCIALIZAVAM NA CIDADE.

A prática criminosa ocorria no município de Tarauacá, interior do Acre.

Policiais Militares receberam um telefona de um pequeno produtor rural do Seringal Estirão da Cruz no Rio Tarauacá, dando conta de que criminosos estavam atirando e abatendo gado de sua propriedade. 
.
Antônio José (46 anos), contou à polícia que ao chegar do trabalho em sua colônia, encontrou sua residência arrombada e que vários bens de sua propriedade haviam sido furtados. Em seguida ouviu tiros e foi se socorrer na casa de um vizinho.
.
Logo observou que se tratava dos “piratas do rio” que estariam aterrorizando os ribeirinhos, matando gado, transportando em barcos e comercializando na cidade. Era por volta das 21 horas desta quinta feira quando Antônio decidiu descer até a cidade para mobilizar ajuda.
.
https://i2.wp.com/4.bp.blogspot.com/-2ZhiRpM7av8/XJ5PUmndgcI/AAAAAAAB2NA/-V85VgAW9xAiSV3sU9CE60kzwQwfQpDDwCEwYBhgL/s1600/piratassss.jpg?resize=740%2C556&ssl=1
.
A policia Militar montou uma campana às margens do Rio Tarauacá, na regão do pontão Petromelo e depois de mais de duas horas de espera, prendeu em flagrante os membros da quadrilha com a mão “na massa”.  
.
https://i1.wp.com/3.bp.blogspot.com/-yfPzlBiTrI4/XJ5PUiwCXHI/AAAAAAAB2NM/lx2ovIb3LBofpeHbgBXdq_qUrxV5RDBrACEwYBhgL/s1600/pitatalalalal.jpg?resize=740%2C556&ssl=1
.
Os “piratas” se deslocavam até a cidade para comercializar a carne, quando foram surpreendidos pela polícia. Alguns quiseram correr, mais, não escaparam do cerco e foram presos. No interior do barco e nas residências dos acusados, os “homens da lei” encontraram o material usado no abate dos animais além de armas de fogo, terçados, motor serra, motores de rabeta, etc.
.
Os “piratas” foram identificados como Uires do Nascimento Gomes, 18 anos, José Carlos Santos, 18 anos, Maikon de Lima, 28 nos e Neirivania de Lima, 22 anos. Um deles contou à polícia que a carne seria vendida para o proprietário de um açougue no Bairro da Praia. Muito produtores, vítimas desse grupo estavam vivendo com muito medo dessa ação criminosa. 
.
https://i0.wp.com/2.bp.blogspot.com/-laXAUStGox0/XJ5Pg8mEL4I/AAAAAAAB2NI/LvZDFbOaksoQjRg5BnJD1dhfNLqZAcugQCLcBGAs/s1600/piratas.jpg?resize=740%2C556&ssl=1
.
Todos foram entregues na Delegacia de Polícia do Município e estão sendo interrogados pela equipe do delegado Valdinei.
.
O QUE É O CRIME DE ABIGEATO
.
Abigeato é uma espécie de crime de furto que envolve a subtração de animais, principalmente domesticados, como animais de carga e animais para abate, no campo e fazendas. A captura de animais selvagens normalmente não é associada com o mesmo tipo penal.
.
Em outras palavras, é crime de furtos envolvendo animais do campo, destacando entre esses o gado. Tem por característica o fato de ser sempre praticado durante o período noturno, haja vista que a escuridão ou a pouca vigilância acaba por facilitar a execução do delito e também tornar difícil a identificação do agente praticante.
.
Por Acre.com.br, com informações do BlogdoAccioly.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Balneários de Brasiléia são fechados por falta de segurança

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os balneários Kumarurana e Jarinal, localizados na zona rural do município de Brasiléia, foram fechados no último fim de semana, pelo 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediado naquele município, por não estarem cumprindo as normas de segurança.

Bastante frequentados pela população da região da fronteira e de outros municípios do estado, os espaços de lazer foram notificados a reabrir somente depois que se adequarem às exigências legais, principalmente contratando o serviço de salva-vidas.

“O local oferece esses banhos e cobram entrada das pessoas. Os municípios de Brasiléia e Epitaciolândia tem esses profissionais devidamente treinados e qualificados que deveriam estar oferecendo segurança aos banhistas”, explicou o sargento Vivian.

A ida do Corpo de Bombeiros aos balneários, com o apoio da Polícia Militar, se deu após denúncia de irregularidades. Nos locais, foi confirmada a falta do Atestado de Funcionamento e os banhistas tiveram que deixar a água por medida de segurança.

Em um dos casos, os militares foram desacatados por um frequentador em visível estado de embriaguez. O homem recebeu voz de prisão foi detido por desacato, sendo levado à delegacia onde foi ouvido e liberado.

Os estabelecimentos poderão responder jurídica e administrativamente caso reabram sem tomar as medidas de segurança exigidas para o seu funcionamento. Entre as possíveis sanções estão multa e perda do alvará de funcionamento.

Com colaboração e fotos do jornalista Alexandre Lima.

Continue lendo

ACRE

Taxa de ocupação em leitos de UTI para a Covid-19 é de 30% no Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A taxa geral de ocupação de leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19 no Acre está em torno de 30% nesta segunda-feira (14).

Os dados são do Boletim de Assistência ao Enfrentamento da Covid-19, emitido pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). O boletim mostra a ocupação de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), por especialidade do leito e por regional.

Segundo dados oficiais, das 126 internações em leitos do SUS, 80 testaram positivo para Covid-19, ou seja, a maioria das pessoas que buscam atendimento médico foram infectadas pelo vírus.

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 70 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 27 estão ocupadas registrando uma taxa de ocupação de 38,6%.

A menor taxa de ocupação está na região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, nenhum está ocupado, registrando 0% de ocupação. Os leitos clínicos somam 95 e 23 estão ocupados, registrando 24,2% de ocupação.

Já regional do Alto Acre, que engloba as cidades de Brasileia e Epitaciolândia, não há registro de uma ocupação de leitos de enfermaria num total de 19 leitos disponíveis. A regional do Alto Acre é a única que não tem leitos de UTI para a Covid-19.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco