NOSSAS REDES

CAPA

RIO BRANCO: condutores se deparam com novos radares do DETRAN

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A direção do Departamento Estadual de Trânsito do Acre (Detran/AC), informa que a partir da próxima sexta-feira, 16, os novos equipamentos de fiscalização eletrônica entrarão em atividade na cidade Rio Branco.Os equipamentos estavam em fase de instalação e aferição desde o início deste ano, e nesse período, não estavam autuando os condutores. “Reafirmando o compromisso de transparência com a população, estamos divulgando com antecedência a reativação dos radares”, informa a diretora de Operações do Detran/AC, Shirley Torres.

Visando proporcionar mais segurança para a população, já que o Detran faz parte do SISP (Sistema Integrado de Segurança Pública), os novos equipamentos são mais modernos e irão identificar, pela leitura da placa, os veículos furtados.

A fiscalização eletrônica contribui para a redução de mortes no trânsito, em 2017 o Detran/AC registou o menor índice de fatalidades da história (Foto: Tassiane Pontes/Detran)

A fiscalização eletrônica registra infrações como a parada sobre a faixa, avanço de sinal vermelho e excesso de velocidade. Todos os pontos de radares foram mantidos, os quais já são de amplo conhecimento da população.

“Antes de instalar os equipamentos, o Detran/AC realiza um estudo prévio no qual é feito o mapeamento dos pontos que apresentam maiores incidências de acidentes pelo desrespeito aos limites de velocidade por parte dos condutores”, afirma Shirley Torres.

A fiscalização eletrônica contribui para a redução de mortes no trânsito, em 2017 o Detran/AC registou o menor índice de fatalidades da história. Mesmo com o aumento da frota em mais de 200% no decorrer de treze anos.

Os recursos arrecadados com multas de trânsito, de acordo com a legislação só podem ser empregados com despesas públicas de sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito, conforme previsto no artigo 320 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Com informações de Andréia Nobre.

ACRE

Homem é morto com pelo menos dois tiros e encontrado atrás de centro de recuperação em Rio Branco

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Antônio Luan Viana de Lima foi morto na noite dessa segunda-feira (7) com pelo menos dois disparos de arma de fogo. O Crime ocorreu na Travessa Sucupira, no bairro Calafate, em Rio Branco.

O Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) informou que a ocorrência foi gerada ainda como tentativa de homicídio, mas quando a guarnição chegou ao local, ele já estava morto.

Lima teria saído de uma área de mata e foi encontrado atrás de um centro de recuperação nas proximidades do campo do Vaz ferido e pedindo socorro. O solicitante também informou à polícia que não chegou a ouvir o disparos e não soube repassar mais informações.

A Polícia Militar ao chegar ao local já encontrou a vítima morta, segundo o Ciosp. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência e Emergência (Samu) também foi acionado, mas apenas constatou o óbito de Lima.

O local foi isolado para os trabalhos da perícia técnica e o corpo do homem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar os exames cadavéricos.

Continue lendo

ACRE

Após 56 dias internada, técnica de enfermagem morre por complicações de Covid-19 em Rio Branco

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A gente não tem, nesse momento, mais palavras para expressar a mulher guerreira, batalhadora, que estava ali sempre ajudando muitas pessoas”. É assim que Luzineide da Silva Correia, cunhada da técnica de enfermagem Rosinalda de Macedo Bastos, de 38 anos, expressa a dor da perda dela.

Rosinalda, que era mais conhecida como Rose, morreu nesta segunda-feira (7) após 56 dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Rio Branco, vítima de complicações de Covid-19.

“A Rose, para nós, representava uma pessoa guerreira, batalhadora, uma pessoa que sempre lutou para ajudar o próximo, as pessoas que estavam doentes. É uma perda muito grande para a família e para a saúde”, lamentou a cunhada em entrevista à Rede Amazônica Acre, na manhã desta terça (8).

O pronto-socorro da capital acreana foi também o local onde Rose passou parte de sua vida. Ela atuava na linha de frente no hospital, na UTI da ala Covid-19, antes de adoecer. A Secretaria Estadual de Saúde do Acre (Sesacre) informou que a morte da servidora deve constar no boletim desta terça.

“Ela trabalhava na linha de frente no combate à Covid-19, na UTI, então, para gente, é uma dor que não tem palavras para explicar porque mais um na enfermagem que se foi, na saúde”, disse Luzineide.

Dias de luta

A cunhada contou que Rose lutou 56 dias contra a doença, se curou, mas teve outras bactérias e morreu por complicações da doença. A informação também foi confirmada pela direção do PS, que disse que ela teve Covid-19, depois os exames deram negativo, e ela morreu por complicações devido a infecções.

Além disso, Luzineide acrescentou que após os exames darem negativo, Rose voltou ao trabalho e duas semanas depois começou a sentir febre, foi quando ela precisou ser internada.

“Quando a gente soube que tinha renovado, a nossa preocupação aumentou porque ela estava trabalhando dentro da UTI da ala Covid no pronto-socorro”, acrescentou.

Luzineide acrescentou que a cunhada deixa saudades a todos e que a família ainda está muito abalada.

“A família está muito abalada, muitas pessoas vieram prestar homenagem aqui e os amigos que ela deixou uma saudade imensa no nosso coração, a família está sem entender, porque a Rose deixou um legado muito grande, deixou filhos”, concluiu.

Colaborou o repórter Lidson Almeida de Rede Amazônica Acre

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco