NOSSAS REDES

BRASIL

Reuniões internas do GCF retratam os desafios da Amazônia Legal

Contilnet, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Em eventos do GCF, governador Gladson Cameli declara o compromisso do Acre com a pauta ambiental, mas reforça a urgência de desenvolvimento econômico e social para as populações do estado.

Desde sua fundação, em 2008, o GCF (Forca-Tarefa de Governadores para o Clima e Florestas) estruturou-se no estímulo e atuação de programas jurisdicionais que promovam desenvolvimento rural com baixa emissão de carbono. Na manhã desta quarta-feira, 1o de maio, os delegados que compõem os estados da Amazônia andina e brasileira, participaram das reuniões internas do GCF.

Os temas abordados, vêm de encontro às demandas dos entendimentos dos estados que compõe a Forca-Tarefa (são dez países envolvidos e 38 estados), e na relevante participação da delegação brasileira, foram pontuadas as dificuldades e medidas necessárias para o desenvolvimento social e econômico das populações amazônicas.

O governador Gladson Cameli acompanhou as discussões e reforçou, em todas as reuniões estratégicas que o Acre se esforça, e muito, para garantir o zelo pelas floretas, lembrando que o protagonismo mundial de estabelecer a Redução do Desmatamento e Degradação Florestal (Redd+) nos tornou modelo para os demais estados amazônicos.

“As doações por compensações de serviços ambientais prestados pelo Acre devem nos ajudar a promover o tão sonhado desenvolvimento do agronegócio e industrialização, gerando renda e qualidade de vida e tirando, definitivamente, o Acre da condição de estado dependente do governo federal. Já estamos comprometidos, mas precisamos agir, o discurso acabou”, destacou o governador.

Escolhido para a explanação da delegação do Brasil, o secretário de Meio Ambiente do Mato Grosso, Alex Marega relembrou o acordo realizado no 17o Fórum de Governadores da Amazônia Legal, realizado em abril, no estado do Amapá, pontuando a urgência de que, os serviços ambientais gerados pelas florestas sejam valorizados. “Somos estados que se comprometeram a manter 80% de nossas florestas protegidas. Contribuímos nas soluções das mudanças climáticas ao reduzir a perda e acelerar a recuperação das florestas tropicais.

Mas, e jamais, podemos esquecer dos indivíduos que vivem nestas florestas. Então, não se trata aqui de aporte de milhões de recursos para criar benefícios tangíveis ao povo, mas de bilhões. Nossas populações necessitam ter retorno desta política”, pontou Marega.

O secretário de Meio Ambiente do Estado do Acre, Israel Milani, reflete a mesma linha de ação, refletindo o pensamento do governo do Acre que visa o custo dos recursos ambientais para a vida. “Vamos unir economia, agricultura e pecuária neste contexto. O momento é agora. A população, de uma forma geral, carece dos resultados da política ambiental sustentável,” esclareceu o secretário.

Antes de sua participação nas reuniões, acompanhado da primeira-dama Ana Paula Cameli e demais representantes da delegação do Acre, o governador visitou a Feira do GCF, que apresentou diversos produtos colombianos, feitos de forma sustentáveis, além de conhecer algumas ações de educação ambiental promovidas no departamento de Caquetá. Também concedeu entrevistas para emissoras locais.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco