NOSSAS REDES

Brasília

Projeto de lei para a legalização da maconha medicinal e recreativa é apresentado em Brasília

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Jovens maiores de 18 anos passariam a poder consumir até 40 gramas de maconha todos os meses. Esta é a proposta do deputado Paulo Teixeira (PT-SP) para a legalizar a maconha no Brasil, seja para o uso recreativo ou medicinal.

O PL foi apresentado na Câmara dos Deputados na terça-feira dia (10) e prevê inclusive o plantio de até 40 gramas não prensados de cannabis. De acordo com Teixeira o projeto segue “tendência internacional para a regulamentação da erva”.

O deputado argumenta que experiências de sucesso nos Estados Unidos, Uruguai e Portugal servem de inspiração.

No caso da maconha medicinal o uso será permitido aos autorizados pela Anvisa e que necessitem de tratamento ou alívio para condições médicas debilitantes. Entre as enfermidades previstas estão a Aids, câncer, hepatite e Alzheimer. O texto aponta que a responsabilidade de alertar sobre os possíveis efeitos colaterais é do médico.

Casa se transforme em lei, a fiscalização e o controle ficam por conta da Anvisa e da Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad). Até o momento, o PL foi apoiado pelo humorista Gregório Duvivier e a pré-candidata à presidência Manuela D’Ávila.

ara movimentos defensores da legalização das drogas, como a Iniciativa Negra Por Uma Nova Polícia Sobre Drogas (INNPD), a guerra às drogas é a manutenção sistêmica do racismo. Em texto no Justificando, o grupo ressalta o fracasso da Lei de Drogas (Lei 11.343/06).

“Hoje, 70% das mulheres estão presas por tráfico de drogas e 85% das mulheres presas são mães. Então, ao prender essa mulher você vulnerabiliza toda essa família. Outro impacto é o aumento da letalidade policial, porque você cria o ‘sujeito matável’, que várias vezes, inclusive, não está armado”, opinou Nathália Oliveira.

Já a agência antidrogas da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou que a legalização das drogas pode aumentar o número de mortes. “Isso significa que podemos nos deparar com um aumento no consumo de substâncias psicoativas, o que pode resultar em mais mortes e mais sofrimento para os indivíduos e suas famílias”.

Até o momento, segundo o Hypeness, não existe um consenso sobre qual caminho seguir. Entretanto, para especialistas, uma coisa é fato: não há como sustentar o combate armado e sangrento contra o tráfico onde os menos favorecidos acabam pagando a conta. Por Ciberia / Hypeness.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Agências promovem curso sobre eleições na pandemia e doam recursos para entidades filantrópicas

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

As agências Arawá e Comuni+Ação promovem nos dias 12, 13 e 14 de agosto o curso “Comunicação para a Eleição 2020”. Voltada para auxiliar os pré-candidatos a elaborar estratégias de vários aspectos da área com foco no processo eleitoral durante a pandemia do novo coronavírus, a atividade será realizada de forma virtual pela plataforma Zoom das 19h às 21h e destinará 30% do valor total arrecadado para uma entidade filantrópica com atuação em Rio Branco.

As inscrições devem ser feitas por meio do endereço eletrônico https://www.eleicao20.com/ e custam R$ 100. O pagamento pode ser feito por meio de boleto bancário, cartão de crédito ou débito e transferência, os dados bancários para a última opção estão disponíveis no site do evento. Os interessados também podem entrar em contato pelo número 68 99913-6763. Temas como dinâmica da mídia, cuidado com a imagem do candidato, gestão de crise de imagem, administração das redes sociais, forma correta de produção de vídeos e artes serão discutidos.

De acordo com Paulo Santiago, jornalista das duas empresas, o conteúdo elaborado foi pensado a partir das limitações que a campanha eleitoral terá de forma presencial devido às medidas de distanciamento social. Ele afirma que as redes sociais terão um papel ainda maior no pleito deste ano, superando o pleito eleitoral de 2018, e que serão um dos principais meios de contato direto com as pessoas. Aspectos técnicos como Calendário Eleitoral também serão tratados.

“Temos uma inesperada pandemia que impôs uma realidade jamais pensada por qualquer pessoa. Com a mudança de data da pré-campanha, campanha e o dia de votação os pré-candidatos precisam se reorganizar, e muitos ainda não trabalham a comunicação com o público-alvo. Durante três dias vamos ensinar os participantes a atuar com as ferramentas disponíveis e fazer uma boa relação com as pessoas que eles pretendem alcançar neste período”, explica o jornalista.

Com mais de 20 anos de atuação no mercado, o também jornalista Freud Antunes, sócio da Comunic+Ação, destaca que uma comunicação eficiente é essencial para que os pretensos candidatos alcancem sucesso. “Comunicar da forma correta é imprescindível para que as ideias que você tem sejam incorporadas por outras pessoas. Nossa proposta é dar o caminho para que as pessoas sejam entendidas de forma clara e objetiva nos grupos que pretendem chegar”.

Continue lendo

ACRE

Especialistas realizam curso Comunicação para a Eleição 2020

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Táticas de comunicação voltadas para pré-candidatos e assessores durante a pandemia

O evento de três dias apresentará técnicas e ferramentas para as eleições 2020.

Será oferecido certificado aos participantes por 6 horas de curso.

Para maiores informações, o interessado pode falar diretamente com os palestrantes ou realizar o cadastro de pré-inscrição aqui.

Clique aqui para comprar.

Conheça os especialistas responsáveis pelas aulas:

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco