NOSSAS REDES

BRASIL

Paralisação dos caminhoneiros tem apoio popular, mas deixa localidades de Rondônia no escuro

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Greve dos caminhoneiros.

Falta de combustíveis deixa 6 localidades de Rondônia no escuro, diz Eletrobras.

Capital e a maior parte do Estado não enfrentam problemas.

A falta de combustíveis ocasionada por uma greve de caminhoneiros no Brasil deixou no escuro seis localidades de Rondônia que dependem de geração termelétrica, informou a Eletrobras  nesta sexta-feira (25), ressaltando que a capital e a maior parte do Estado não enfrentam problemas porque estão conectadas ao sistema elétrico nacional.

“As localidades de Buritis, Machadinho D’Oeste, Campo Novo, Vale do Anari, Costa Marques e Alvorada D’Oeste já não possuem mais combustíveis para manter o fornecimento de energia elétrica”, afirmou em nota a estatal, responsável pela distribuição de eletricidade no Estado.

Segundo a companhia, 90 por cento de Rondônia é abastecida com energia do sistema interligado, o que evita o risco de blecautes associados ao protesto, que teve início em 21 de maio.

“Somente as cidades abastecidas por usinas termoelétricas, chamados de Sistemas Isolados, é que estão sujeitas a racionamento, pela impossibilidade de chegada de combustíveis”, explicou a Eletrobras.

As cidades que enfrentam risco são Distrito de Rio Branco, Jacinópolis, Rio Pardo, Cujubim, São Francisco, União Bandeirante, Vista Alegre, Nova Califórnia, Extrema e Triunfo.

A Eletrobras informou ainda que, em conjunto com o Ministério Público Federal e Polícia Rodoviária Federal, “está viabilizando escolta dos caminhões que estão com combustíveis destinados a estas localidades, no intuito urgente de normalizar o fornecimento de energia elétrica a estas regiões”.

A estatal adicionou, ainda, que circulam diversos “boatos” e “mensagens falsas nas redes sociais” sobre problemas no fornecimento em outras regiões de Rondônia.

Outros Estados abastecidos pela Eletrobras na região Norte e que utilizam energia de termelétricas, como Acre e Roraima, não sofrem problemas com estoques de combustível, ainda segundo a Eletrobras. Por Folha SP.

 

Para ser adicionado ao Grupo de Notícias no WhatsApp, clique aqui: https://chat.whatsapp.com/9gBEGR1MJtIG0yvjO6WPOY

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco