NOSSAS REDES

BRASIL

Paralisação dos caminhoneiros continua mesmo após acordo, e Governo mobiliza Forças Armadas

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Greve dos caminhoneiros.

Governo esperou até o meio-dia antes de apelar ao STF.

Diante da resistência dos motoristas, Presidência entrou com o pedido de liminar na corte.

Bloqueio de caminhões na rodovia Régis Bittencourt
Bloqueio de caminhões na rodovia Régis Bittencourt – Marlene Bergamo/Folhapress

O governo deu ordem à AGU (Advocacia-Geral da União) para esperar até o meio-dia da sexta (25) antes de entrar no STF (Supremo Tribunal Federal) com pedido de liminar para a desobstrução das estradas. Esperava uma resposta positiva dos caminhoneiros às negociações da noite anterior, quando chegou a anunciar o fim da greve.

BOA TARDE

Diante da resistência dos motoristas, decidiu entrar com o pedido de liminar para inclusive poder usar a força contra eles.

NA PARALELA 

Já a PRF (Polícia Rodoviária Federal) alertou o órgão de que era necessário pedir também a liberação dos acostamentos. Para impedir o cumprimento das 22 liminares que o governo já tinha obtido determinando a desobstrução das vias, os caminhoneiros se afastavam para o lado das estradas. Mas seguiam dificultando o tráfego.

PLANO B 

E a Câmara já estuda fórmulas para baixar também os impostos sobre o gás e a gasolina. Nada será feito, no entanto, enquanto não for encontrada receita para subsidiar a redução. A margem de manobra é estreita.

QUEM SABE

Uma das ideias é usar a receita extra com os royalties do petróleo, que cresceu 38,5% com a alta do barril.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco