NOSSAS REDES

BRASIL

Ministro admite hipótese de extinção do Fundo Amazônia

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e embaixadores de Noruega e Alemanha admitiram nesta quarta-feira (3) a possibilidade de que o Fundo Amazônia seja extinto.

Mantido com doações dos governos dos dois países, o fundo foi criado em 2008. É administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e os recursos são usados em projetos voltados para a redução do desmatamento.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisa Espaciais (Inpe) divulgados nesta quarta-feira (3) indicam que o desmatamento na Amazônia em junho foi 88% maior que no mesmo período de 2018.

A polêmica envolvendo o fundo surgiu em maio, depois que o Salles anunciou a intenção do governo de fazer alterações em seu funcionamento.

O governo quer, por exemplo, passar a usar dinheiro do fundo para indenizar proprietários rurais em unidades de conservação. Noruega e Alemanha já se posicionaram contra as mudanças.

Além disso, o governo quer aumentar o número de representantes do governo no conselho que define como aplicar o dinheiro. O conselho, aliás, deixou de existir na sexta (28), efeito de um decreto do presidente Jair Bolsonaro, de abril, que extinguiu centenas de órgãos colegiados ligados à administração pública.

Nesta quarta, embaixadores dos dois países se reuniram com Salles na sede do Ministério do Meio Ambiente, em Brasília. Após a reunião, afirmaram a jornalistas que continuam trabalhando para que a parceria, por meio do fundo, continue, mas admitiram a possibilidade de extinção.

“Em teoria, sim”, afirmou Salles, questionado sobre a possibilidade de o impasse entre os países levar ao fim do fundo. “Mas o que estamos falando aqui é de continuidade, de algo com mais afinco, mais dedicação e maior sinergia entre os diversos envolvidos”, completou.

O embaixador da Noruega no Brasil, Nils Martin Gunneng, disse ter ficado “surpreso” com a extinção do Comitê Orientador do Fundo Amazônia (Cofa). Segundo ele, apesar do decreto de Bolsonaro de abril, esperava que o fim do conselho fosse revisto.

Perguntado se, apesar disso, a continuidade do fundo estava garantida, ele respondeu: “Não”.

“Como o ministro disse, teoricamente isso é uma opção, mas nós trabalhamos para continuar”, disse.

Ministro e embaixadores não informaram quais pontos sobre o Fundo Amazônia estão sendo discutidos. Informaram, porém, que as conversas continuam.

“Nossa conversa hoje clarificou um pouco o caminho para uma solução positiva”, disse o embaixador da Alemanha, Georg Witschel.

Segundo ele, os dois países doadores fizeram uma série de questionamentos ao governo brasileiro e esperam as respostas até meados de julho.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco