NOSSAS REDES

BRASIL

Mentira de pernas curtas: Temer diz que “Houve uma verdadeira revolução silenciosa na educação brasileira”

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Por incrível que pareça, o Presidente da República afirmou isso mesmo, que “Houve uma verdadeira revolução silenciosa na educação brasileira”. E não é fake news não… a publicação está na página oficial do excelentíssimo Senhor Presidente da República Michel Temer.

Entretanto, a realidade brasileira, e os dados oficiais, mostram outra ideia da educação brasileira: elevados níveis de evasão escolar, analfabetismo funcional e crônico em alta, precariedade das escolas públicas, baixo salários dos professores, sucateamento de universidades federais e estaduais, dentre outras incontáveis mazelas da educação brasileira.

O excelentíssimo Senhor Presidente da República Michel Temer, deu um novo e estranho conceito à ideia de ‘revolução’. Mas sua afirmação é perdoável, afinal, disse que a revolução foi “silenciosa”. Realmente, tão silenciosa que o povo brasileiro ainda não ‘ouviu’, nem ‘viu’.

Pois bem, o presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, anunciaram a implementação do Programa Mais Alfabetização na manhã desta quarta-feira passada (28/03), no Palácio do Planalto, em Brasília.

Na ocasião, o presidente destacou as mudanças promovidas pelo Governo do Brasil na educação. “Nosso governo e toda a equipe do Mendonça fizeram uma verdadeira revolução silenciosa na educação brasileira”, afirmou, ao listar as principais ações no setor nos últimos dois anos, como a aprovação do novo Ensino Médio, da nova Base Curricular, ampliação do ensino integral e melhorias no Fies.

Segundo o alarido político, o programa Mais Alfabetização receberá investimento de R$ 523 milhões, nos próximos dois anos, para favorecer o desenvolvimento dos níveis de leitura, escrita e matemática dos alunos matriculados no primeiro e no segundo ano do ensino fundamental. A iniciativa prevê o apoio técnico de um assistente de alfabetização em cada turma.

Para Mendonça Filho, os trabalhos pela alfabetização necessitam de união entre os entes federativos. “Qualquer política pública, para ter capilaridade, presença, atendendo a população na ponta, necessita de conexão direta dos municípios do Brasil”, defendeu.  O ministro anunciou ainda no evento o reajuste de 20% sobre o valor repassado em transporte escolar.

Leia mais aqui.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco