NOSSAS REDES

ACRE

Jovem que sumiu quando ia à faculdade foi assaltada e não voltou para casa porque tinha brigado com a mãe, conclui polícia

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A Polícia Civil concluiu que a universitária Jéssica Carvalho de Freitas, de 17 anos, foi assaltada e não avisou nem voltou para casa porque tinha brigado com a mãe. A jovem sumiu na última terça-feira (20) após ir para aula e foi achada um dia depois. A investigação apontou que Jéssica passou a noite na casa de uma amiga e não foi sequestrada, nem sofreu agressões.

As informações foram confirmadas nesta sexta-feira (23) pelo delegado Rêmulo Diniz, responsável pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Jéssica foi ouvida e afirmou que não tinha ideia de como surgiram os boatos.

“Dois homens teriam subtraído o celular dela. Mas, como ela estava desentendida com seus familiares, decidiu não falar para mãe que tinha ido dormir na casa de uma amiga. Depois que passou a noite na casa dessa amiga voltou para universidade e tomou conhecimento de todo esse alvoroço social que já estava nas redes sociais”, disse o delegado.

A mãe da universitária, a dona de casa Izalinda Carvalho, de 39 anos, afirmou à polícia que em nenhum momento falou que a filha tinha sido sequestrada e agredida e que não sabe como essas informações foram criadas.

“Isso [informações sobre o sequestro] também vai ser apurado no futuro já que houve uma difusão de notícias que causaram com certeza um clamor público e um clima de insegurança na cidade”, destacou Rêmulo.

O delegado afirmou que o caso está encerrado e lamentou a mobilização de equipes e investimento de recursos para apuração do caso falso.

“Tivemos todo um trabalho de investigação, de busca por essa pessoa que não estava desaparecida. Então, antes de ser divulgado, procure primeiro as autoridades pra evitar gastos públicos e a criação de um temor público de um fato como esse”, pediu.

Sumiço

Inicialmente, a mãe havia informado que a filha tinha sido ameaçada de morte após uma discussão com vizinhas na semana passada.

Izalinda informou ainda que a Polícia Rodoviária Federal (PRF-AC) encontrou a bolsa de Jéssica jogada na BR-364, estrada que dá acesso à faculdade da garota.

A jovem tinha saído de casa apenas com a roupa do corpo e não havia levado o celular. A mãe disse que foi até a faculdade de Jéssica e foi informada de que a jovem não chegou a ir para a aula.

Um boletim de ocorrência chegou a ser registrado na delegacia da terceira regional, na região da Sobral. A mãe contou que a menina discutiu com três vizinhas que são irmãs e elas teriam a ameaçado de morte.

O delegado disse que a Delegacia de Combate a Roubos e Extorsões (Decore) continua a investigação do assalto.

O desentendimento da jovem com as vizinhas, conforme foi relatado pela mãe, foi confirmado, mas não tem ligação com os boatos, segundo Diniz. Mesmo assim, a ameça é investigada pela Delegacia da 3ª Regional.

Fonte: G1 – ACRE

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Balneários de Brasiléia são fechados por falta de segurança

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os balneários Kumarurana e Jarinal, localizados na zona rural do município de Brasiléia, foram fechados no último fim de semana, pelo 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediado naquele município, por não estarem cumprindo as normas de segurança.

Bastante frequentados pela população da região da fronteira e de outros municípios do estado, os espaços de lazer foram notificados a reabrir somente depois que se adequarem às exigências legais, principalmente contratando o serviço de salva-vidas.

“O local oferece esses banhos e cobram entrada das pessoas. Os municípios de Brasiléia e Epitaciolândia tem esses profissionais devidamente treinados e qualificados que deveriam estar oferecendo segurança aos banhistas”, explicou o sargento Vivian.

A ida do Corpo de Bombeiros aos balneários, com o apoio da Polícia Militar, se deu após denúncia de irregularidades. Nos locais, foi confirmada a falta do Atestado de Funcionamento e os banhistas tiveram que deixar a água por medida de segurança.

Em um dos casos, os militares foram desacatados por um frequentador em visível estado de embriaguez. O homem recebeu voz de prisão foi detido por desacato, sendo levado à delegacia onde foi ouvido e liberado.

Os estabelecimentos poderão responder jurídica e administrativamente caso reabram sem tomar as medidas de segurança exigidas para o seu funcionamento. Entre as possíveis sanções estão multa e perda do alvará de funcionamento.

Com colaboração e fotos do jornalista Alexandre Lima.

Continue lendo

ACRE

Taxa de ocupação em leitos de UTI para a Covid-19 é de 30% no Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A taxa geral de ocupação de leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19 no Acre está em torno de 30% nesta segunda-feira (14).

Os dados são do Boletim de Assistência ao Enfrentamento da Covid-19, emitido pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). O boletim mostra a ocupação de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), por especialidade do leito e por regional.

Segundo dados oficiais, das 126 internações em leitos do SUS, 80 testaram positivo para Covid-19, ou seja, a maioria das pessoas que buscam atendimento médico foram infectadas pelo vírus.

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 70 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 27 estão ocupadas registrando uma taxa de ocupação de 38,6%.

A menor taxa de ocupação está na região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, nenhum está ocupado, registrando 0% de ocupação. Os leitos clínicos somam 95 e 23 estão ocupados, registrando 24,2% de ocupação.

Já regional do Alto Acre, que engloba as cidades de Brasileia e Epitaciolândia, não há registro de uma ocupação de leitos de enfermaria num total de 19 leitos disponíveis. A regional do Alto Acre é a única que não tem leitos de UTI para a Covid-19.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco