NOSSAS REDES

ACRE

Expoacre vai ter reforço de 120 PMs e sete linhas de ônibus exclusivas para o transporte até o parque

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Ao todo, 200 homens devem atuar na feira contando com 15 policiais civis, agentes de trânsito e do Corpo de Bombeiros. Feira agropecuária ocorre de 1 a 5 de agosto, na capital acreana.

Na foto, órgãos de segurança e trânsito falaram sobre o policiamento durante a Expoacre 2018 (Foto: Quésia Melo/G1)

A Expoacre 2018, que ocorre de 1 a 5 de agosto em Rio Branco, vai contar com a atuação de 120 policiais militares e sete linhas de ônibus exclusivas para o Parque de Exposições Wildy Viana, de 18h às 3h.

Além disso, o evento vai contar com o reforço de 15 policiais civis, além do Corpo de Bombeiros e agentes de trânsito, somando 200 homens trabalhando diariamente dentro e no entorno do parque.

O anúncio foi feito durante coletiva de imprensa realizada no Palácio das Secretarias nesta quinta-feira (19). Os órgãos de segurança afirmam a atuação na Expoacre não vai afetar o policiamento feito nos bairros da capital acreana.

“A Polícia Militar está pronta para prestar segurança para a nossa comunidade, para as pessoas que vão se divertir. Quem estiver mal intencionado já vai direto para a Polícia Civil e depois encaminhado à justiça. Queremos garantir mais um ano de tranquilidade e paz na Expoacre”, destaca o diretor de operações da PM-AC, o tenente-coronel Atahualpa Ribera.

O major Charles Santos, do Corpo de Bombeiros, destacou que a instituição vai colaborar na prevenção de incidentes na Cavalgada e também na Expoacre como nos anos anteriores.

“Vamos atender a parte preventiva de combate a incêndios e também na parte de atendimento pré-hospitalar, caso seja necessário”, afirma.

A Polícia Civil vai montar uma delegacia dentro do parque. O secretário de Polícia Civil, Carlos Flávio Portela, destacou que nos anos anteriores o evento praticamente não registrou ocorrências e espera um evento tranquilo este ano.

“Também vamos trabalhar para garantir o acesso dos visitantes ao parque atuando no entorno e em alguns pontos da cidade. Em anos anteriores tivemos ocorrências de pouco potencial ofensivo, situações corriqueiras. Este ano, certamente, teremos ainda mais redução”, ressalta.

Transporte

O diretor da Superintendência de Trânsito de Rio Branco (RBTrans), Gabriel Forneck, destacou que já existem nove linhas que fazem o trajeto até o Segundo Distrito da capital acreana.

Com a feira agropecuária, o órgão vai reforçar o transporte com mais sete ônibus que vão circular a partir de 18h saindo do Terminal Urbano. Após às 0h, a parada final dos veículos vai ser feita em frente a prefeitura. O transporte segue até às 3h e não vai afetar o funcionamento do terminal que abre a partir de 5h.

“No local, vai haver táxis e mototáxis para levar os passageiros até em casa. Em torno de mil permissionários desse serviço vão estar no local. Os serviços de aplicativo, que agora também estão regulamentados por lei federal e municipal, poderão prestar serviços aos passageiros. Então, a parte de mobilidade está toda programada”, explica.

Trânsito

A equipe de engenharia do Departamento de Trânsito do Acre (Detran-AC) deve afixar placas de proibição provisória antes da Cavalgada para impedir que as pessoas estacionem. A gerente de operações do Detran-AC, Alana Albuquerque, pede o apoio das visitantes para que respeitem a sinalização e agentes de trânsito.

“Após a realização da Cavalgada, a sinalização vai ser retirada. Com relação às cinco noite nós vamos ter policiamento empregado controlando o trânsito da via. Também teremos a Operação Álcool Zero e contamos com o apoio da população”, diz.

O coordenador da exposição, Dudé Lima, falou sobre as mudanças o evento que foi reduzido de nove para cinco dias. Ele afirma que a mudança não vai causar prejuízos do ponto de vista do entretenimento e dos negócios.

Lima relata que os empresários sempre reclamavam do sábado, quando era realizada a Cavalgada, o período noturno da Expoacre era fraco nas vendas. Além disso, no domingo geralmente as pessoas vão mais cedo para casa o que também causava prejuízos.

“Então, chegamos a conclusão de que a Expoacre poderia começar na quarta-feira. Já tinha a tradição de o primeiro show ser na quarta. A Expoacre sempre foi realizada na última semana de julho e dessa vez nós vamos começar em 1 de agosto, pois todos os servidores do município e estado vão ter recebido o salário e acho que isso faz um movimento grande nos dias de feira”, finaliza. G1Ac.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Balneários de Brasiléia são fechados por falta de segurança

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os balneários Kumarurana e Jarinal, localizados na zona rural do município de Brasiléia, foram fechados no último fim de semana, pelo 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediado naquele município, por não estarem cumprindo as normas de segurança.

Bastante frequentados pela população da região da fronteira e de outros municípios do estado, os espaços de lazer foram notificados a reabrir somente depois que se adequarem às exigências legais, principalmente contratando o serviço de salva-vidas.

“O local oferece esses banhos e cobram entrada das pessoas. Os municípios de Brasiléia e Epitaciolândia tem esses profissionais devidamente treinados e qualificados que deveriam estar oferecendo segurança aos banhistas”, explicou o sargento Vivian.

A ida do Corpo de Bombeiros aos balneários, com o apoio da Polícia Militar, se deu após denúncia de irregularidades. Nos locais, foi confirmada a falta do Atestado de Funcionamento e os banhistas tiveram que deixar a água por medida de segurança.

Em um dos casos, os militares foram desacatados por um frequentador em visível estado de embriaguez. O homem recebeu voz de prisão foi detido por desacato, sendo levado à delegacia onde foi ouvido e liberado.

Os estabelecimentos poderão responder jurídica e administrativamente caso reabram sem tomar as medidas de segurança exigidas para o seu funcionamento. Entre as possíveis sanções estão multa e perda do alvará de funcionamento.

Com colaboração e fotos do jornalista Alexandre Lima.

Continue lendo

ACRE

Taxa de ocupação em leitos de UTI para a Covid-19 é de 30% no Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A taxa geral de ocupação de leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19 no Acre está em torno de 30% nesta segunda-feira (14).

Os dados são do Boletim de Assistência ao Enfrentamento da Covid-19, emitido pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). O boletim mostra a ocupação de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), por especialidade do leito e por regional.

Segundo dados oficiais, das 126 internações em leitos do SUS, 80 testaram positivo para Covid-19, ou seja, a maioria das pessoas que buscam atendimento médico foram infectadas pelo vírus.

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 70 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 27 estão ocupadas registrando uma taxa de ocupação de 38,6%.

A menor taxa de ocupação está na região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, nenhum está ocupado, registrando 0% de ocupação. Os leitos clínicos somam 95 e 23 estão ocupados, registrando 24,2% de ocupação.

Já regional do Alto Acre, que engloba as cidades de Brasileia e Epitaciolândia, não há registro de uma ocupação de leitos de enfermaria num total de 19 leitos disponíveis. A regional do Alto Acre é a única que não tem leitos de UTI para a Covid-19.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco