NOSSAS REDES

ACRE

Encontro de grafiteiros reúne artistas nacionais e internacionais em Rio Branco

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Com o tema “Plantando cores, colhendo ideias”, teve início nesta quinta-feira, 7, o encontro internacional de grafiteiros. O RB Graffiti é uma realização do Coletivo de Artes Urbanas (CAUA), com apoio do governo do Estado e prefeitura de Rio Branco, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM) e Fundação Garibaldi Brasil (FGB).

A abertura do evento, que está em sua segunda edição, foi realizada na Usina de Arte João Donato e reuniu artistas de vários estados do Brasil e de outros países.

“O graffiti tem se posicionado como uma arte que traz um posicionamento social e cultural nos espaços urbanos. Esse evento traz um intercâmbio internacional que valoriza essa cultura e a arte urbana, e o estado está presente no apoio a esses movimentos culturais”, ressaltou a presidente da FEM, Karla Martins.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Nesta edição, mais de 70 artistas participam do evento, numa troca de experiências por meio de apresentações artísticas, debates e workshops, além de apresentações de bandas locais e internacionais, Slam (poesia cantada), DJs e batalhas de break e de rimas, entre outros.

Em Rio Branco, alguns locais comuns foram transformados em pontos de encontro para os amantes da fotografia, com um registro mais casual a partir de um cenário cultural com a utilização dessa arte urbana.

“A FGB é uma fomentadora desse evento, que reúne a arte e a expressão cultural por meio das cores, na busca promover uma cultura de paz. A arte do grafite transforma a cidade em uma galeria de arte ao ar livre, como temos alguns espaços na cidade que tiveram outra proporção a partir da arte em grafite”, pontuou o presidente da FGB, Sérgio de Carvalho.

Chermie Ferreira é uma das mulheres em destaque em São Paulo que realiza alguns movimentos sociais urbanos. Durante a programação, ela será uma das palestrantes no workshop em Rio Branco.

“A arte não tem gênero. Queremos disseminar que todas as pessoas podem contribuir de alguma forma com essa cultura. Durante o workshop, vamos passar algumas técnicas utilizadas para deixar as expressões mais coloridas e atraentes ao público em geral e mostrar o potencial que ela representa para o mundo”, disse a artista.

Edson de Jesus fez questão de participar do evento, por visualizar nas redes sociais as produções de artistas acreanos, e parabeniza os organizadores do RB Graffiti.

“Estou muito feliz com este evento, que nos proporciona conhecer pessoas que têm a mesma concepção sobre essa cultura. Fiquei surpreendido com esse apoio no Acre, com um evento dessa magnitude. Parabéns aos acreanos”, destacou.

Um dos organizadores, José Alberto Júnior, conhecido como Jr. TRZ, considera que o encontro representa um marco na arte urbana acreana, através da identidade cultural deixada pelos artistas em vários pontos da cidade. Durante a programação, os artistas irão deixar sua arte em algumas localidades: Rua da África e na quadra poliesportiva da Praça Seis de Agosto (depois da Quarta Ponte).

Programação

Após a abertura do evento, os artistas participaram de um City Tour para conhecer os principais pontos turísticos da cidade. Ainda à tarde, os artistas iniciaram intervneções na Rua África, no bairro Seis de Agosto.

“Ontem fizemos o esquenta do RB Graffiti com mais de dez participantes numa intervenção [pintura em graffiti] no bairro da Paz. Hoje estamos iniciando a intervenção na Rua da Africa [após a Passarela Joaquim Macedo], com a presença do Wagner Santiago, que está contribuindo com o processo de união dos grafiteiros do Brasil. Tem muita coisa boa acontecendo ao longo desses quatro dias”, destacou.

O evento segue até este domingo, 10, e a programação é destinada à toda a família. Divulgação: Facebook/Fernando Oliveira. Foto: Gleilson Miranda/Secom

ACRE

Balneários de Brasiléia são fechados por falta de segurança

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os balneários Kumarurana e Jarinal, localizados na zona rural do município de Brasiléia, foram fechados no último fim de semana, pelo 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediado naquele município, por não estarem cumprindo as normas de segurança.

Bastante frequentados pela população da região da fronteira e de outros municípios do estado, os espaços de lazer foram notificados a reabrir somente depois que se adequarem às exigências legais, principalmente contratando o serviço de salva-vidas.

“O local oferece esses banhos e cobram entrada das pessoas. Os municípios de Brasiléia e Epitaciolândia tem esses profissionais devidamente treinados e qualificados que deveriam estar oferecendo segurança aos banhistas”, explicou o sargento Vivian.

A ida do Corpo de Bombeiros aos balneários, com o apoio da Polícia Militar, se deu após denúncia de irregularidades. Nos locais, foi confirmada a falta do Atestado de Funcionamento e os banhistas tiveram que deixar a água por medida de segurança.

Em um dos casos, os militares foram desacatados por um frequentador em visível estado de embriaguez. O homem recebeu voz de prisão foi detido por desacato, sendo levado à delegacia onde foi ouvido e liberado.

Os estabelecimentos poderão responder jurídica e administrativamente caso reabram sem tomar as medidas de segurança exigidas para o seu funcionamento. Entre as possíveis sanções estão multa e perda do alvará de funcionamento.

Com colaboração e fotos do jornalista Alexandre Lima.

Continue lendo

ACRE

Taxa de ocupação em leitos de UTI para a Covid-19 é de 30% no Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A taxa geral de ocupação de leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19 no Acre está em torno de 30% nesta segunda-feira (14).

Os dados são do Boletim de Assistência ao Enfrentamento da Covid-19, emitido pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). O boletim mostra a ocupação de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), por especialidade do leito e por regional.

Segundo dados oficiais, das 126 internações em leitos do SUS, 80 testaram positivo para Covid-19, ou seja, a maioria das pessoas que buscam atendimento médico foram infectadas pelo vírus.

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 70 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 27 estão ocupadas registrando uma taxa de ocupação de 38,6%.

A menor taxa de ocupação está na região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, nenhum está ocupado, registrando 0% de ocupação. Os leitos clínicos somam 95 e 23 estão ocupados, registrando 24,2% de ocupação.

Já regional do Alto Acre, que engloba as cidades de Brasileia e Epitaciolândia, não há registro de uma ocupação de leitos de enfermaria num total de 19 leitos disponíveis. A regional do Alto Acre é a única que não tem leitos de UTI para a Covid-19.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco