NOSSAS REDES

BRASIL

Eletrobras sai do vermelho e lucra R$ 13,3 bi em 2018

Folha de São Paulo, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Estatal havia tido prejuízo de R$ 1,7 bi no ano anterior; venda de subsidiárias deficitárias impactou resultados

A estatal de energia Eletrobras reportou um lucro líquido de R$ 12,07 bilhões no quarto trimestre de 2018, revertendo prejuízo de 3,9 bilhões no mesmo período do ano anterior, enquanto o resultado anual foi positivo em R$ 13,3 bilhões ante perdas de R$ 1,7 bilhão em 2017.

“O resultado foi o maior já apurado pela companhia nos últimos 20 anos”, disse a companhia nesta quinta-feira, atribuindo o desempenho à redução de impairment – deterioriação – e contratos onerosos da usina nuclear de Angra 3, no valor de R$ 7,2 bilhões, e à venda de subsidiárias deficitárias de distribuição de energia.

A maior elétrica do Brasil, com controle sobre um terço da capacidade de geração e metade da rede de transmissão do país, somou um ‘Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização’ (Ebitda) de R$ 13,39 bilhões no quarto trimestre, contra o mesmo índice negativo de R$ 1,55 bilhão no mesmo período de 2017.

Já o Ebitda do ano de 2018 somou R$ 19,99 bilhões, alta de 158% frente ao ano anterior.

A estatal teve uma receita operacional líquida de R$ 6,16 bilhões no quarto trimestre, recuo de 22,9% na comparação anual. Em 2018, a receita somou R$ 24,9 bilhões, recuo de 15% frente a 2017.

Já os investimentos da estatal recuaram 12% no ano, para R$ 4,6 bilhões, somando R$ 1,76 bilhão no quarto trimestre.

Além das reversões de impairment e contratos onerosos de Angra 3, a Eletrobras apurou efeito positivo de R$ 2,96 bilhões com a venda de suas distribuidoras, após a reversão de patrimônio líquido negativo.

A companhia privatizou ao longo de 2018 seis distribuidoras de energia no Alagoas, Amazonas, Acre, Piauí, Roraima e Rondônia.

Também houve uma reversão de provisão de R$ 739 milhões relativa à classificação de riscos de contingências nas distribuidoras já transferidas aos novos controladores.

O plano de demissão consensual da companhia em 2018 ainda contribuiu com R$ 370 milhões para o resultado.

REUTERS

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco