NOSSAS REDES

POLÍTICA

Doria monta equipe para combater notícias falsas

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Pré-candidato ao governo de SP tem bunker para rebater postagens consideradas ofensivas.

A mais de um mês do início da campanha eleitoral, o pré-candidato do PSDB ao governo de São Paulo, João Doria, já tem um bunker montado para se defender de fake news e de postagens consideradas ofensivas.

Somando equipes de advocacia e de redes sociais, 30 pessoas hoje estão mobilizadas para atuar em caso de mensagens com conteúdo falso. O número deve dobrar em agosto, quando a campanha começar efetivamente.

Um escritório especializado em direito digital foi contratado em abril para lidar com imbróglios da campanha na internet e destacou 20 pessoas. O tucano tem ainda outros dois advogados trabalhando diariamente na campanha e mais uma equipe de redes sociais com oito integrantes.

Com essa estrutura, Doria realizou sua primeira ofensiva jurídica contra notícias falsas nesta semana.

A campanha identificou quatro filiados ao PSB, partido do governador Márcio França, por trás de uma postagem no Facebook que o acusava de ser “réu no maior escândalo de corrupção da história de São Paulo”, uma informação infundada.

Dois deles trabalham para o governo estadual. Os advogados de Doria entraram com ação por danos morais, pedindo retratação pública e indenização de pelo menos R$ 100 mil, que seriam destinados a entidades filantrópicas.

Para a defesa, a sentença tem que ter “caráter educativo”, servindo como “sanção exemplar”. Há mais duas ações judiciais em curso para identificar responsáveis por outras notícias falsas, uma que circulou por email e outra por redes sociais.

O procedimento adotado no bunker tucano começa por monitorar tudo que é publicado sobre Doria.

Segundo Daniel Braga, que coordena a comunicação digital, o rastreamento é feito por um software que filtra as menções ao pré-candidato tucano —seja em posts e comentários do Facebook e do Twitter, até comentários em sites noticiosos e blogs.

Apesar da facilidade gerada pelo software, no caso da ação movida contra filiados do PSB, o post não continha texto com o nome de Doria —a menção estava na imagem. Segundo Braga, a identificação foi feita tanto pelos comentários como pelo fato de a imagem ter sido publicada na página do Facebook “Márcio França 2018”, que já estava no radar.

“A gente pega tudo o que considera que seja abuso, ofensivo, calunioso e faz um pré-filtro para passar para o jurídico. Ele é que fala: ‘isso aqui cabe, isso aqui não cabe'”, explica Braga.

Segundo a advogada Juliana Abrusio, da equipe jurídica, uma vez localizada uma notícia falsa, passa-se à fase de análise. São mais graves, em sua visão, conteúdos que procuram parecer verossímeis, misturando informação verdadeira com mentira.

Depois, a campanha procura identificar se quem publicou foi uma pessoa, um grupo de pessoas ou um bot (robô de internet). Segundo Abrusio, empresas como Facebook estão dispostas a ajudar, depois de experiências problemáticas como a eleição presidencial de 2016 nos EUA.

Mas é preciso ter ordem judicial para quebrar sigilo de usuários. A etapa seguinte é avaliar se entrarão com ação contra as pessoas identificadas. Segundo Abrusio, Doria “acompanha tudo”. A campanha responde a posts e comentários que considerem falsos.

O maior desafio, diz Daniel Braga, está no Whatsapp, onde o rastreamento é mais complicado pela proteção do conteúdo das mensagens por criptografia.

Por Isabel Fleck e Thais Bilenky

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Acre chega a 25.408 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e tem 624 mortes confirmadas

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Mais uma morte foi divulgada no boletim deste sábado (5) sendo a vítima do sexo masculino.

O Acre tem 159 novos casos de Covid-19, de acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) deste sábado (5). No total, são 25.408 infectados pela doença. O último boletim contabilizava 25.249. Mais uma pessoa foi a óbito fazendo o número de mortes subir de 623 para 624 vítimas.

Há ainda 44 amostras em análise pelo Laboratório Charles Mérieux e pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre, o Lacen-AC. O número de pessoas que tiveram alta da doença é de 20.105.

O estado está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril, com uma taxa de incidência é de 2.905,8 casos para cada 100 mil habitantes e a de mortalidade é de 71,4 para o mesmo grupo.

Neste sábado, a taxa de ocupação é de 45,5%, uma vez que dos 90 leitos de UTI específicos para casos graves de pacientes com Covid-19, 41 estão ocupados. Os leitos de UTI estão concentrados em Rio Branco, com 70 vagas, e Cruzeiro do Sul, com 20.

Mortes por cidades

Cidades com óbitosÓbitos totaisNovos registros
Acrelândia90
Assis Brasil90
Brasileia190
Bujari60
Capixaba70
Cruzeiro do Sul570
Epitaciolândia130
Feijó180
Jordão10
Mâncio Lima101
Marechal Thaumaturgo10
Plácido de Castro80
Porto Acre150
Porto Walter20
Rio Branco3880
Rodrigues Alves70
Santa Rosa do Purus20
Sena Madureira110
Tarauacá140
Xapuri130
Senador Guiomard120
Manoel Urbano20
Total6241

Continue lendo

CORONAVÍRUS

Acre tem 25.249 pessoas infectadas pelo novo coronavírus e 623 mortes confirmadas, diz Sesacre

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Mais uma morte foi divulgada no boletim desta sexta-feira (4) sendo a vítima do sexo feminino.

O Acre tem 114 novos casos de Covid-19, de acordo com o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) desta sexta-feira (4). No total, são 25.249 infectados pela doença. O último boletim contabilizava 25.135. Mais uma pessoa foi a óbito fazendo o número de mortes subir de 622 para 623 vítimas.

Há ainda 52 amostras em análise pelo Laboratório Charles Mérieux e pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Acre, o Lacen-AC. O número de pessoas que tiveram alta da doença é de 20.011.

O estado está em contaminação comunitária desde o dia 9 de abril, com uma taxa de incidência é de 2.887,6 casos para cada 100 mil habitantes e a de mortalidade é de 71,2 para o mesmo grupo.

Nesta sexta, a taxa de ocupação é de 44,4%, uma vez que dos 90 leitos de UTI específicos para casos graves de pacientes com Covid-19, 40 estão ocupados. Os leitos de UTI estão concentrados em Rio Branco, com 70 vagas, e Cruzeiro do Sul, com 20.

Mortes por cidades

Cidades com óbitosÓbitos totaisNovos registros
Acrelândia90
Assis Brasil90
Brasileia190
Bujari60
Capixaba70
Cruzeiro do Sul570
Epitaciolândia130
Feijó180
Jordão10
Mâncio Lima90
Marechal Thaumaturgo10
Plácido de Castro80
Porto Acre150
Porto Walter20
Rio Branco3881
Rodrigues Alves70
Santa Rosa do Purus20
Sena Madureira110
Tarauacá140
Xapuri130
Senador Guiomard120
Manoel Urbano20
Total6231

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco