NOSSAS REDES

CIDADES

Dívida do governo com hospital no AC chega a R$ 13 milhões e médicos continuam em greve

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, atende apenas casos emergenciais. Governo diz que repassou dinheiro à direção; direção diz que repasse é 3 vezes menor do que a dívida.

Foto: Dívida do governo com hospital no AC chega a R$ 13 milhões e médicos continuam em greve — Foto: Mazinho Rogério/G1.

A greve dos médicos do Hospital do Juruá, em Cruzeiro do Sul, já dura 12 dias e ainda não tem previsão para se encerrar. Os profissionais exigem o pagamento do salário de outubro que seria efetuado no dia 3 de dezembro, mas ainda são receberam.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre) informou, nesta terça-feira (4), que já providenciou o repasse de recursos para a entidade que gerencia a unidade de saúde que seria a responsável pelo pagamento dos médicos.

Por meio de uma nota publicada na tarde desta terça, a Sesacre afirmou que ‘foi realizado um repasse à Associação Nossa Senhora da Saúde (Anssau), na última semana, e que o pagamento dos médicos compete à entidade, já que a Anssau é a contratante dos profissionais”.

O diretor técnico do Hospital do Juruá, o médico Marcos Lima, que também responde pela Anssau, disse nesta quarta-feira (5) que os recursos que foram repassados para a entidade pela Sesacre foram exclusivos para o pagamento dos servidores celetistas.

“Essa verba era carimbada para pagamento dos funcionários do Hospital do Juruá e os impostos trabalhistas que estavam, inclusive, atrasados. Nós temos quase 400 funcionários que estavam também com os salários atrasados”, afirmou Lima.

O médico disse ainda que o valor que foi repassado para a Anssau na semana passada é muito abaixo da dívida do governo com a entidade. “Esse recurso que foi repassado está longe de resolver o problema. A dívida é de quase R$ 13 milhões. Na realidade não foi repassado dinheiro para pagar médico”, alega o diretor da unidade.

A direção do hospital afirma que a Sesacre fez um acordo com o Sindicato dos Médicos dando a garantia que o os recursos para pagamento dos profissionais que prestam serviços no dia 3 de dezembro, mas não foi feita a transferência de valores para essa finalidade.

“Essa negociação, inclusive, nós ficamos até fora. Eles fizeram e o prazo era dia 3 de dezembro. Hoje é dia 5 e não pagaram. Essa é a verdade dessa história toda”, afirmou.

O representante do Sindmed, Theobaldo Dantas, disse que enquanto o pagamento dos profissionais não for efetuado, a categoria continua atendendo apenas os casos emergenciais. Ele também alegou que o repasse feito pela secretaria não daria para pagar os proventos dos médicos.

“Esse não foi um valor negociado para pagar os médicos, ademais, o repasse feito é três vezes inferior ao repasse contratual. Na verdade, esse jogo de empurra-empurra e faz de conta é sempre usado. Uma velha mania de transferência de responsabilidade aos outros e não assumir a culpa”, declarou Dantas. Mazinho Rogério , G1 AC

ACRE

Incêndio destrói casa após criança de 3 anos brincar com isqueiro no Acre

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Uma casa de madeira da Vila Custódio Freire, em Rio Branco, foi consumida pelo fogo após uma criança de três anos brincar com um isqueiro dentro do quarto. O incêndio ocorreu nesta terça-feira (8) e ninguém ficou ferido.

O Corpo de Bombeiros do Acre informou que ao chegar ao local encontrou três crianças de 3, 5 e 11 anos sozinhas na casa. Os vizinhos acionaram os bombeiros.

A criança mais velha, de 11 anos, falou para os bombeiros que estava na cozinha quando o irmão caçula brincava com um isqueiro no quarto e começou o fogo. Ao perceber as chamas, a criança retirou os irmãos mais novos e pediu socorro.

A mãe das crianças estava trabalhando e foi para o local após ser avisada do incêndio.

“O combate durou cerca de 30 minutos Fomos acionados por volta das 10 horas. Era uma residência de madeira medindo cerca de dez por cinco metros”, destacou a cadete Laiza Mendonça.

Continue lendo

ACRE

Homem mata cunhado, atira na esposa e deixa menor ferido por causa de fogo em cerca de casa no AC

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Mulher e menor atingidos por disparos foram socorridos e levados ao hospital. Suspeito está foragido.

capa: Homem mata cunhado, atira na esposa e deixa menor ferido por causa de fogo em propriedade no AC — Foto: Divulgação/Polícia Civil.

O produtor rural Osias Santos, de 34 anos, foi morto na madrugada dessa sexta-feira (4), em Assis Brasil, no interior do Acre, pelo próprio cunhado, identificado pela polícia como Sebastião Alves Pereira que está foragido.

O crime ocorreu na zona rural do município, no Km 17 da BR- 317. Além de ser suspeito de matar o cunhado, Pereira também atirou na esposa, de 37 anos, que foi atingida no ombro e em outro cunhado, um menor de 17 anos, atingido nas nádegas. Os dois foram socorridos e levados ao hospital.

O delegado da cidade, Judson Barros, disse ao G1 que as primeiras informações levantadas pela Polícia Civil é de que a confusão teria começado por causa de um incêndio que ocorreu em uma propriedade de um outro irmão da esposa e teria queimado a cerca do suspeito.

“Essa confusão todinha só foi por causa do fogo. O que é complicado é que quem botou fogo foi o João [outro cunhado que não estava no local do crime] e mata o Osias que não tinha nada a ver, que segundo informações foi lá para tentar resolver”, contou.

Osias Santos teria pedido que o cunhado tivesse calma porque eles iriam arrumar a cerca e que o outro irmão pagaria pelo prejuízo.

“Mas, não teve diálogo, o cidadão estava armado e terminou atirando em todo mundo”, complementou o delegado.

Barros afirmou ainda que está concluindo o relatório que deve ser encaminhado ao juiz que pode determinar ou não a prisão preventiva do suspeito.

“Estamos desde ontem [sexta, 4] tentando contato com a família para que ele se apresente porque de qualquer forma vai responder a um processo judicial e ele [suspeito] precisa vir aqui e dar a versão dele dos fatos”, concluiu. Por G1Ac. 

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco