NOSSAS REDES

Cruzeiro do Sul

Direção do IAPEN apura denúncias de tortura após morte de carcereiro

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Direção do IAPEN abre sindicância e deve ouvir 35 presos para apurar denúncias de tortura após morte de carcereiro no interior do Acre.

Visitas devem normalizar neste sábado (30), segundo a unidade. Movimentou começou após a execução de um agente.

A rotina de visitas de familiares de presos no presídio Manoel Néri, em Cruzeiro do Sul, devem normalizar a partir de sábado (30). Há quase um mês, agentes penitenciários decidiram restringir as visitas após a execução de um colega de trabalho.

Gilcir Silva Vieira, de 38 anos, foi executado a tiros de pistola, no km 2 da AC-405, em Cruzeiro do Sul. Os tiros atingiram as pernas, braço e cabeça.

Um dia após o crime, Paulo Alves Barros, de 23 anos, e José Jeferson Alves foram presos e alegaram que receberam ordens para matar um integrante de facção rival que tinha as mesmas características do agente.

O período de luto dos agentes também suspendeu algumas regalias aos presos.

“As restrições de visitas continuam até o dia 30. Normalmente os presos têm direito a visita familiar de três pessoas e neste período de luto está sendo permitido somente uma pessoa por preso. Passado os 30 dias, retornaremos a rotina normal”, explicou o diretor da unidade, Saulo Santos.

Além disso, no começo de junho, familiares divulgaram fotos de presos machucados, alegando que eles teriam sido torturados pelos agentes após a morte do carcereiro. O G1 chegou a receber uma carta com as mesmas alegações.

 Em carta, presos denunciam agressões e ‘corredor da morte’ em presídio do interior do Acre (Foto: Reprodução)

Em carta, presos denunciam agressões e ‘corredor da morte’ em presídio do interior do Acre (Foto: Reprodução)

Os presos chegaram a informar que foi formado um “corredor da morte”, onde passavam e eram torturados. Santos disse uma sindicância foi aberta para apurar as denúncias.

“A justiça esteve aqui, foi realizado exame de corpo de delito nos presos que relatavam ter sido agredidos. Depois abrimos um processo de sindicância interno para investigar o que houve. A sindicância vai coletar depoimentos dos profissionais que estavam de serviço no dia e também dos presos que alegaram ter sido agredidos”, disse.

O processo de investigação interno deve durar ainda seis meses, segundo o diretor. “Geralmente a sindicância tem prazo de 90 dias, mas temos que ouvir muita gente. São 35 presos a serem ouvidos e cerca de 60 agentes que estavam na unidade no dia do fato”, enfatizou. Por G1Ac.

Cruzeiro do Sul

Após protestos de motoristas, Procon-AC notifica 20 postos de combustível de Cruzeiro do Sul

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Procon-AC notificou 20 postos de combustível após gasolina chegar a R$ 5,70 no município.

CAPA: Litro da gasolina, em Cruzeiro do Sul, chegou a R$ 5,70 — Foto: Gledson Albano/Rede Amazônica Acre. 

Vinte postos de combustível do município de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre, foram notificados pelo Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-AC) após protestos contra o aumento no preço da gasolina.

Uma onda de protestos tomou a cidade acreana na última semana após o litro da gasolina subir para R$ 5,70. Um grupo de mototaxistas e motoristas de aplicativos se reuniu em frente ao Ministério Público Estadual (MP-AC), na segunda (24), e depois os participantes saíram em carreata e fizeram um buzinaço.

Os manifestantes também foram até alguns postos e abasteceram com R$ 2 como forma de protesto.

Três dias depois, os manifestantes fecharam a ponte que fica sobre o Rio Juruá. O protesto foi pacífico, mas a Polícia Militar acompanhou a manifestação.

Após as manifestações, equipes do Procon foram até os postos de combustível verificar a situação. Ao G1, o diretor-presidente do Procon-AC, Diego Rodrigues, explicou que todos os proprietários de postos que existem na cidade foram notificados.

“Foram notificados para comprovar o preço praticado. Precisam apresentar a nota fiscal de compra e venda do combustível dos últimos três meses e queremos saber se o aumento dado é somente repassado pela Petrobras ou está havendo excesso na margem de lucro desse postos de combustível”, destacou.

Continue lendo

Cruzeiro do Sul

Caminhão de lixo pega fogo no Centro de Cruzeiro do Sul e bombeiros são acionados para conter chamas

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Incêndio ocorreu na noite dessa quarta-feira (26). Duas guarnições do Corpo de Bombeiros foram acionadas para atender a ocorrência.

capa: Caminhão de lixo pega fogo no centro de Cruzeiro do Sul — Foto: Gledson Albano/Rede Amazônica Acre. 

Duas guarnições do Corpo de Bombeiros foram acionadas na noite dessa quarta-feira (26) para conter as chamas de um caminhão de lixo que incendiou, no Centro de Cruzeiro do Sul, interior do Acre, enquanto servidores faziam coleta.

“De repente, o motorista não sabe o que aconteceu, mas o lixo que estava no baú do carro começou a pegar fogo”, contou o comandante dos Bombeiros na cidade, capitão José Oliveira.

Os bombeiros que foram acionados tiveram dificuldades porque a tampa do baú que comprime o lixo, teve as mangueiras hidráulicas estouradas devido à temperatura e foi preciso utilizar uma pá mecânica para poder levantar a tampa, retirar o lixo, para poder apagar o fogo.

“Foi removido o lixo e combatido o incêndio e, graças a Deus, a viatura foi salva, só com algumas avarias na questão hidráulica na tampa que comprime o entulho, mas já vai voltar a funcionar”, acrescentou comandante.

O comandante disse que a causa do incêndio ainda deve ser apurada para que possa ter uma resposta do que aconteceu. Ninguém se feriu.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco