NOSSAS REDES

BRASIL

Delegado da PF é suspeito de assediar e agredir jovens em ilha no lago Palmas

G1, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

O delegado da Polícia Federal, Luis Felipe Felipe da Silva, é suspeito de assediar, ameaçar e agredir quatro jovens na ilha Canela, no Lago de Palmas. Segundo as mulheres, o delegado chegou a encher uma lata com água e jogar na cabeça de uma das vítimas, que ficou ferida. O crime aconteceu na tarde deste domingo (25) e as vítimas fizeram boletim de ocorrência.

Uma das vítimas, que não quis se identificar, informou que ela e mais três amigas estavam de lancha em uma ilha quando o delegado chegou para conversar. A jovem disse que ele estava embriagado e tinha o comportamento desrespeitoso e violento.

Depois da abordagem, elas resolveram se afastar e foram para a Ilha Canela. “Meia hora depois ele chegou de lancha e ficou do nosso lado. Ele assediou uma por uma. Ficou falando que era delegado e que podia bancar a gente”, contou.

Ainda segundo o relato da jovem, o delegado ficou ainda mais violento quando elas pediram para ele parar e se afastaram. “Ele agarrou na parte debaixo do meu biquíni e puxou. Ele fez isso com a minha amiga também. Depois jogou uma latinha em mim, mas não acertou. Daí ele encheu a lata de água e acertou na cabeça da minha amiga”.

A outra vítima, que foi atingida, lembra do momento da agressão. “Eu estava com muito medo porque ele estava transtornado. Falava que era delegado federal e que ninguém poderia detê-lo”.

Ela disse ainda que mesmo depois da agressão ele continuou os xingamentos. “Meu rosto ficou sangrando e ele não se importou pelo fato de eu estar ferida. Fomos direto para a delegacia de flagrante e ele foi atrás da gente. Chegou até a cair no chão de tão alcoolizado que estava”, disse a mulher.

Nesta segunda-feira (25) as vítimas procuraram a delegacia especializada da mulher e prestam depoimento.

A Polícia Civil confirmou que o caso foi registrado na Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher e disse que foi instaurado procedimento investigativo.

O G1 tenta contato com a defesa do delegado citado e aguarda um posicionamento da Polícia Federal.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco