NOSSAS REDES

BRASIL

Bebê de sete meses morre vítima de infecção de sarampo em Manaus

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Dados mostram que 25% dos municípios não atingiram metas de imunização.

Um bebê de sete meses morreu de complicações do sarampo em Manaus nesta quinta-feira (5). De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) é a primeira morte causada pela doença em 18 anos na capital. Na região Norte, Amazonas e Roraima enfrentam surto da doença.

A criança não havia ainda tomado a vacina tríplice viral —contra sarampo, rubéola e caxumba—, pois a primeira dose deve ser administrada aos 12 meses de vida e a segunda, aos 15 meses.

Com outros 270 casos confirmados da doença somente em Manaus e com a comprovação de surto em todo o estado pelo Ministério da Saúde, a Semsa informou que a procura pela imunização aumentou. De acordo com o órgão, desde o início de março deste ano, já houve 2.231 notificações de suspeita de infecção pelo vírus Morbilivirus.

“Esse crescimento no número de casos suspeitos aumenta a possibilidade de disseminação para outros estados do país e coloca em risco os compromissos para manutenção da certificação da eliminação da circulação do vírus do sarampo nas Regiões das Américas”, informou a secretaria por meio de nota.

De 14 a 27 de abril de 2018, Manaus antecipou a campanha contra o sarampo, prevista para agosto. Para atender atender a procura pela vacinação e evitar que a doença se espalhe ainda mais, foram encaminhadas 487 mil doses da vacina para o Amazonas, segundo o Ministério da Saúde.

Vacinação infantil

​Segundo levantamento da Folha, um em cada quatro municípios do país tem cobertura abaixo do ideal em todas as vacinas obrigatórias para bebês e crianças.

A estimativa se baseia em dados do Programa Nacional de Imunizações, uma das principais estratégias de prevenção do SUS (Sistema Único de Saúde).

O quadro preocupa autoridades porque sinaliza uma ameaça de retorno de velhas doenças e de surtos daquelas nunca eliminadas.

Em 2017, 1.453 das 5.570 cidades brasileiras não atingiram as metas de cobertura para nenhuma das dez vacinas indicadas para crianças. Lucas Borges Teixeira. Folha SP. Com informações de UOL.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco