NOSSAS REDES

ECONOMIA

Atuação no Acre: Cooperativa comemora o 1º aniversário com resultados acima da meta

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Número de associados chega a 1,2 mil com liberação de R$ 18 milhões em crédito para pessoas físicas, empresas e produtores rurais.

A cooperativa Sicredi Noroeste MT e Acre comemora os resultados alcançados no primeiro ano de atuação em solo acreano. O ano de 2017 foi marcado pela expansão da cooperativa para o Estado do Acre, com o desafio de levar o cooperativismo de crédito a um número maior de pessoas, agregar renda e melhorar a qualidade de vida dos novos associados, o que consequentemente movimenta a economia e promove o desenvolvimento local. Em maio fez um ano da inauguração da agência de Acrelândia e este mês completa um ano da abertura da agência de Rio Branco.

De acordo com o presidente da Cooperativa, Eduardo Ferreira, a boa recepção no estado do Acre facilitou para o progresso das atividades. “Quando fizemos nossa primeira visita ao estado do Acre pudemos ver a grande oportunidade que tínhamos conquistado, mas o que nos surpreendeu foi a maneira como o povo acreano nos recebeu em todas as cidades que visitamos.”

Os números alcançados surpreendem. O diretor executivo da cooperativa, Ediano José Neves, comenta que as metas traçadas para o primeiro ano de atuação foram alcançadas antes do previsto. Já são 1,2 mil associados no Estado, com uma movimentação de R$ 18 milhões em crédito para o fomento de negócios que geram desenvolvimento, emprego e renda. “É mais dinheiro em circulação na economia dessas cidades. Estamos contribuindo tanto do ponto de vista econômico quanto social, e nosso desafio é reforçar, com o passar do tempo, o nosso compromisso de fomentar o desenvolvimento local”.

O público atendido pelo Sicredi no Acre não diferencia tanto em relação aos associados que a cooperativa possui em Mato Grosso. Segundo Neves são pessoas físicas urbanas, servidores públicos, pequenos, médios e grandes produtores rurais e empresas de diferentes portes. O interessante, destaca ele, é que as pessoas que se associam à cooperativa trazem outras para participar, o que gera boas expectativas quanto ao crescimento na base de associados e nas movimentações financeiras realizadas pela cooperativa, o que reflete diretamente na captação e na oferta de crédito aos associados, ou seja, nos ativos administrados por ela.

Os bons resultados registrados até agora sustentam os planos de expansão traçados pela cooperativa em território acreano. No próximo ano está programada a inauguração da segunda agência em Rio Branco, e nos próximos cinco anos quatro novas agências serão abertas no Estado, em quatro municípios diferentes. “Estamos monitorando 10 municípios e já temos demanda de três deles. Vale lembrar que o Sicredi vai para os municípios que desejam a presença da instituição financeira cooperativa. A vontade da comunidade é primordial na decisão de abrirmos uma agência”, comenta Uelligton Júlio da Silva, gerente regional de Desenvolvimento da Cooperativa Sicredi Noroeste MT e Acre.

Ele ressalta que, além do portfólio de produtos e serviços financeiros oferecidos pelo Sicredi, que compete em igualdade com os bancos tradicionais, a instituição financeira cooperativa oferece diferenciais como o relacionamento simples, próximo e ativo junto aos seus associados. Outra vantagem é a distribuição das sobras, ou seja, receber de volta parte do lucro obtido pela cooperativa ao fim do exercício, cujo valor é proporcional às movimentações financeiras feitas na cooperativa. “Além de oferecer produtos e serviços, orientamos nossos associados a tomar a melhor decisão na hora de contratar um crédito ou investir. Primamos pela educação financeira e consumo consciente, em uma estratégia em que todos ganham. Porque se nosso associado ganha, nossa cooperativa se fortalece”.

Uma das pessoas que acredita no propósito do Sicredi é o empresário Antônio Anastácio de Jesus, que tem um escritório de consultoria rural. Ele foi um dos primeiros associados da cooperativa em Acrelândia e seu empenho foi fundamental na prospecção de novos associados. Seu envolvimento com a cooperativa e a demonstração de que acredita nos ideais do cooperativismo de crédito o levaram a ser eleito coordenador de núcleo da cooperativa no Acre. “A cooperativa Sicredi veio para o estado do Acre, em Acrelândia e Rio Branco, para trazer o progresso, para melhorar nossas cidades. Ela abriu as portas para o pequeno e grande agricultor e para o pequeno e grande comerciante, além do servidor público, que agora tem a opção de fazer suas movimentações financeiras em uma cooperativa de crédito”, pontua, ao complementar que tem orgulho de participar do trabalho que o Sicredi faz no Estado.

“Agora, completando um ano da implantação do Sicredi no Acre, temos que parabenizar e agradecer a todos os que acreditaram e se envolveram no desenvolvimento deste projeto de expansão da nossa cooperativa para este rico Estado, tanto aos associados quanto aos colaboradores.” Finaliza o presidente da Cooperativa, Eduardo Ferreira.

Sobre a cooperativa

A cooperativa Sicredi Noroeste MT e Acre atende 17 cidades em Mato Grosso e todos os 22 municípios no Acre. Possui 16 agências, sendo 14 em solo mato-grossense e duas no território acreano, somando cerca de 30 mil associados. No ano passado atingiu R$ 23 milhões em resultados, sendo que cerca de R$ 3,8 milhões foram distribuídos aos associados diretamente na conta corrente.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,7 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros. Mais informações estão disponíveis emwww.sicredi.com.br.  

 *Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O Sicredi Centro Norte, composto pelos estados de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre, tem cerca de 388 mil associados, com 165 agências em 134 municípios.

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA SICREDI CENTRO NORTE

Íconepress Assessoria de Imprensa e Agência de Conteúdo

Paola Carlini (65) 3642-3303 – 9 8404-9656

Paola@iconepress.com.br

ACRE

Agências promovem curso sobre eleições na pandemia e doam recursos para entidades filantrópicas

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

As agências Arawá e Comuni+Ação promovem nos dias 12, 13 e 14 de agosto o curso “Comunicação para a Eleição 2020”. Voltada para auxiliar os pré-candidatos a elaborar estratégias de vários aspectos da área com foco no processo eleitoral durante a pandemia do novo coronavírus, a atividade será realizada de forma virtual pela plataforma Zoom das 19h às 21h e destinará 30% do valor total arrecadado para uma entidade filantrópica com atuação em Rio Branco.

As inscrições devem ser feitas por meio do endereço eletrônico https://www.eleicao20.com/ e custam R$ 100. O pagamento pode ser feito por meio de boleto bancário, cartão de crédito ou débito e transferência, os dados bancários para a última opção estão disponíveis no site do evento. Os interessados também podem entrar em contato pelo número 68 99913-6763. Temas como dinâmica da mídia, cuidado com a imagem do candidato, gestão de crise de imagem, administração das redes sociais, forma correta de produção de vídeos e artes serão discutidos.

De acordo com Paulo Santiago, jornalista das duas empresas, o conteúdo elaborado foi pensado a partir das limitações que a campanha eleitoral terá de forma presencial devido às medidas de distanciamento social. Ele afirma que as redes sociais terão um papel ainda maior no pleito deste ano, superando o pleito eleitoral de 2018, e que serão um dos principais meios de contato direto com as pessoas. Aspectos técnicos como Calendário Eleitoral também serão tratados.

“Temos uma inesperada pandemia que impôs uma realidade jamais pensada por qualquer pessoa. Com a mudança de data da pré-campanha, campanha e o dia de votação os pré-candidatos precisam se reorganizar, e muitos ainda não trabalham a comunicação com o público-alvo. Durante três dias vamos ensinar os participantes a atuar com as ferramentas disponíveis e fazer uma boa relação com as pessoas que eles pretendem alcançar neste período”, explica o jornalista.

Com mais de 20 anos de atuação no mercado, o também jornalista Freud Antunes, sócio da Comunic+Ação, destaca que uma comunicação eficiente é essencial para que os pretensos candidatos alcancem sucesso. “Comunicar da forma correta é imprescindível para que as ideias que você tem sejam incorporadas por outras pessoas. Nossa proposta é dar o caminho para que as pessoas sejam entendidas de forma clara e objetiva nos grupos que pretendem chegar”.

Continue lendo

ACRE

Acre teve 55 mil pessoas afastadas do trabalho por causa da pandemia no mês de junho, diz IBGE

G1AC, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Estudo aponta que esse número corresponde a 21% da população ocupada no estado.

capa: Acre teve 55 mil pessoas afastadas do trabalho por causa da pandemia no mês de junho, diz IBGE — Foto: Reprodução/TV Globo.

Um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) aponta que o número de pessoas afastadas do trabalho por causa da pandemia do novo coronavírus diminuiu em 21% no mês de junho no Acre, comparando com o mês de maio.

Os dados foram divulgados na última sexta-feira (24) e mostram que o estado teve pelo menos 55 mil pessoas afastadas no mês de junho por causa do isolamento social. O número caiu em comparação com o mês de maio, quando foram afastadas 61 mil pessoas, de acordo com o estudo.

Além disso, o levantamento aponta que a população ocupada do estado é de 257 mil pessoas.

O número de pessoas trabalhando de forma remota também caiu comparando entre um mês e outro. Em maio, 17 mil pessoas estavam em home office. Já em junho, o número reduziu para 15 mil.

O levantamento é uma versão da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD Contínua), feito em parceria com o Ministério da Saúde desde o início de maio para identificar os impactos da pandemia no mercado de trabalho e para quantificar as pessoas com sintomas associados à síndrome gripal.

No boletim divulgado nesse domingo (26) pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesacre), o de casos mortes por Covid-19 saiu de 483 para 486. A Saúde também confirmou mais 88 casos de contaminação da doença, subindo de 18.657 para 18.745.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco