NOSSAS REDES

ACRE

Asmac homenageia magistrados que acreditaram na Cepal e na Vepma

Avatar

PUBLICADO

em

A diretora da Associação dos Magistrados do Acre (Asmac), Andrea Brito, homenageou na manhã desta sexta-feira (25/05) os juízes Marcelo Coelho e Maha Manasfi e o desembargador Elcio Sabo Mendes. Eles receberem uma placa em que comemora os longos serviços prestados na busca pelo tratamento digno aos apenados por meio da oferta de penas alternativas objetivando a ressocialização e a redução da reincidência.

Segundo Andrea Brito, o trabalho iniciado por meio da Central de Penas Alternativas (Cepal), transformada em Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas (Vepma) e a Vara de Execução Penal (VEP) colaboram para a redução encarceramento.

“Dr. Marcelo Coelho fez um ótimo trabalho na época da Cepal, buscou apoio e até conseguiu uma escola para oferecer aulas as pessoas que cumpriam penas alternativas. O desembargador Elcio ajudou a mudar a realidade e lutou para transformar a Cepal em Vepma e a Dra. Maha é um exemplo a ser seguido, pelo trabalho que realizou”, afirmou a representante da Asmac.

Marcelo Coelho agradeceu a homenagem e lembrou das conquistas a frente da Central de Penas Alternativas. Ele também deu exemplos de países de primeiro mundo que acreditam na Justiça restaurativa.

“Lembro quando buscamos a diretora da escola e ela ficou feliz, pois disse ter verificado que a Justiça é aquela que dá a mão, não é apenas a Justiça que pune”, afirmou o juiz.

Maha Manasfi lembrou do longo período a frente da Vepma e agradeceu todo apoio dado pelos servidores e voluntários que contribuíram para o atendimento das medidas alternativas.

“Agradeço a homenagem e aproveito para agradecer todo o apoio dado pelos servidores que se doaram e que contribuíram. Tivemos voluntários que na época eram estagiários e que até hoje atuam como voluntários, e tenho a felicidade de poder assistir resultados positivos de recuperação, de pessoas que pediram ajuda, que se recuperaram e hoje ajudam os outros”, disse Maha.

Elcio Mendes, que foi um defensor das medidas alternativas, disse que as pessoas não acreditavam no projeto, mas que o trabalho demonstrou ser muito importante para a sociedade.

“Lembro quando debatíamos o projeto da instalação de uma vara de penas alternativas e que houve pessoas que não acreditaram. Hoje, os trabalhos mostram resultados positivos e isso me deixa muito feliz. Temos novos projetos e que no futuro se mostrarão também necessários”, defendeu o desembargador.

As homenagens da Asmac foram realizadas durante o lançamento do portal da Vara de Execução de Penas e Medidas Alternativas (Vepma) e da Vara de Execução Penal (VEP), na manhã desta sexta-feira (25/05), na Escola Judiciária (Esjud). No evento, as juízas Andrea Brito e Luana Campos apresentaram a iniciativa que contará com serviços para os cidadãos e ainda a prestação de contas das atividades desenvolvidas.

A apresentação teve a presença de diversas autoridades, incluindo o governador em exercício, o desembargador Francisco Djalma, e a presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a desembargadora Regina Ferrari.

Por Assessoria.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Balneários de Brasiléia são fechados por falta de segurança

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Os balneários Kumarurana e Jarinal, localizados na zona rural do município de Brasiléia, foram fechados no último fim de semana, pelo 5º Batalhão do Corpo de Bombeiros, sediado naquele município, por não estarem cumprindo as normas de segurança.

Bastante frequentados pela população da região da fronteira e de outros municípios do estado, os espaços de lazer foram notificados a reabrir somente depois que se adequarem às exigências legais, principalmente contratando o serviço de salva-vidas.

“O local oferece esses banhos e cobram entrada das pessoas. Os municípios de Brasiléia e Epitaciolândia tem esses profissionais devidamente treinados e qualificados que deveriam estar oferecendo segurança aos banhistas”, explicou o sargento Vivian.

A ida do Corpo de Bombeiros aos balneários, com o apoio da Polícia Militar, se deu após denúncia de irregularidades. Nos locais, foi confirmada a falta do Atestado de Funcionamento e os banhistas tiveram que deixar a água por medida de segurança.

Em um dos casos, os militares foram desacatados por um frequentador em visível estado de embriaguez. O homem recebeu voz de prisão foi detido por desacato, sendo levado à delegacia onde foi ouvido e liberado.

Os estabelecimentos poderão responder jurídica e administrativamente caso reabram sem tomar as medidas de segurança exigidas para o seu funcionamento. Entre as possíveis sanções estão multa e perda do alvará de funcionamento.

Com colaboração e fotos do jornalista Alexandre Lima.

Continue lendo

ACRE

Taxa de ocupação em leitos de UTI para a Covid-19 é de 30% no Acre

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

A taxa geral de ocupação de leitos de Unidade Tratamento Intensivo (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19 no Acre está em torno de 30% nesta segunda-feira (14).

Os dados são do Boletim de Assistência ao Enfrentamento da Covid-19, emitido pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre). O boletim mostra a ocupação de leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), por especialidade do leito e por regional.

Segundo dados oficiais, das 126 internações em leitos do SUS, 80 testaram positivo para Covid-19, ou seja, a maioria das pessoas que buscam atendimento médico foram infectadas pelo vírus.

Na região do Baixo Acre, que engloba as cidades de Rio Branco, Sena Madureira, Plácido de Castro e Acrelândia, das 70 Unidades de Tratamento Intensivo (UTI), 27 estão ocupadas registrando uma taxa de ocupação de 38,6%.

A menor taxa de ocupação está na região do Juruá, que engloba Cruzeiro do Sul, Tarauacá e Marechal Thaumaturgo, dos 20 leitos de UTI existentes, nenhum está ocupado, registrando 0% de ocupação. Os leitos clínicos somam 95 e 23 estão ocupados, registrando 24,2% de ocupação.

Já regional do Alto Acre, que engloba as cidades de Brasileia e Epitaciolândia, não há registro de uma ocupação de leitos de enfermaria num total de 19 leitos disponíveis. A regional do Alto Acre é a única que não tem leitos de UTI para a Covid-19.

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco