NOSSAS REDES

BRASIL

Anitta terá série documental na Netflix sobre os bastidores de sua turnê e de sua vida

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

‘Vai Anitta’ deve estrear ainda em 2018, de acordo com a empresa.

Anitta, 25, terá uma série documental da Netflix, produzida em parceria com a Shots Studios, sobre os bastidores da sua turnê pelo Brasil e pelo mundo. Recentemente, a cantora se apresentou no Rock in Rio Lisboa, em Paris, e terminou sua viagem com show no tradicional Royal  Albert Hall, em Londres.

A nova série documental “Vai Anitta” deve estrear ainda em 2018, segundo comunicado oficial divulgado nesta quinta-feira (12) pela Netflix. Produzida pela Shots Studios, a séria mostrará imagens dos bastidores dos shows da funkeira no Brasil e no exterior, além de captar a interação da cantora com os fãs nas redes sociais e retratar um pouco de sua vida pessoal. Em novembro de 2017, Anitta se casou com empresário Thiago Magalhães.

“Sabe aquela expressãozinha que a gente usa: ‘a minha vida está tão louca que daria uma série’? Pois é. A minha deu. A gente já maratona com tanta coisa na Netflix, que agora vocês vão poder me maratonar”, disse a cantora em vídeo publicado pela Netflix no Twitter.

Nascida no Rio de Janeiro, Anitta ganha cada vez mais espaço internacionalmente e chegou a ser chamada de “Beyoncé Carioca” jornal francês Le Monde. “Se alguém pode me considerar 10% da Beyoncé, eu já me sinto muito especial”, diz a brasileira ao descobrir que foi comparada com Queen B. “Ela é um ícone para mim, uma referência”.

Em 2017, Anitta foi eleita pelo ranking da Billboard como a 15ª artista mais influente nas redes sociais, ultrapassando Lady Gaga, Shakira e Rihanna. Atualmente, a funkeria tem mais de 29,4 milhões de seguidores no Instagram e mais de 2 bilhões de visualizações no YouTube.

PROJETO CHECK MATE

No ano passado, Anitta lançou o projeto Check Mate no segundo semestre no qual divulgou um clipe por mês entre setembro e dezembro. A primeira música foi “Will I See You”, uma “bossa pop” em parceria com o produtor Poo Bear, que já trabalhou com Justin Bieber.

Na sequência, a cantora gravou com o sueco DJ Alesso, a canção “Is That For Me”. As filmagens foram realizadas na amazônia para incentivar o turismo ecológico na região. A música dividiu os internautas por ficar no limiar entre o conceitual e o “brega”.

Em novembro, Anitta fez parceria com o colombiano JBalvin para o clipe de “Downtown” —o que fez com que a cantora fosse a primeira brasileira a entrar  no top global do Spotify

A última música do projeto foi “Vai Malandra”, gravada no Morro do Vidigal no Rio de Janeiro. Essa foi uma parceria da funkeira com Mc Zaac, com o produtor americano Maejor, a dupla Tropkillaz (formada pelos DJs brasileiros André Laudz e Zé Gonzalez) e com o DJ Yuri Martins.

A direção do clipe ficou por conta do fotógrafo Terry Richardson, banido da Vogue após acusações de assédio. O clipe teve ainda a participação da funkeira Jojo Todynho e de Pietro Baltazar, que ficou conhecido como “Bieber do Vidigal“. Folha SP.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco