NOSSAS REDES

BRASIL

Alagamentos e prejuízos ao veículo: o que você precisa saber sobre esse assunto!

Gustavo Fonseca, do Doutor Multas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

Infelizmente, ainda são comuns casos de enchentes e alagamentos em várias cidades do Brasil, especialmente no começo e no fim do ano. Os prejuízos podem ser altos, sem contar, é claro, no enorme risco à vida das pessoas.

Muitos proprietários de veículos acabam sofrendo danos, seja por perda total em seus veículos ou pela necessidade de trocar peças e realizar os mais diversos tipos de reparos mecânicos e elétricos.

Quando isso acontece, nem todos sabem dos seus direitos. Muitos também têm dúvidas sobre o que fazer em casos de enchentes e alagamentos. Por essa razão, neste artigo, vou falar mais sobre esse tema, trazendo valiosas informações para tirar, de uma vez por todas, as suas dúvidas. Confira!

O que fazer durante um alagamento enquanto estiver trafegando?

O ideal é evitar sair quando há alagamento, correto? No entanto, na maioria das vezes, esse tipo de situação pega os condutores de surpresa. Informe-se (pela rádio ou pelas redes sociais) e procure encontrar caminhos alternativos às vias alagadas sempre que possível. Mas o que fazer durante um alagamento se você estiver trafegando?

Bem, se você acabar numa via alagada, sem opção de saída, é importante manter a calma. Veja, abaixo, alguns cuidados a serem tomados nesse caso.

  1. Desligue todos os componentes do veículo que não são necessários para a sua circulação, como som, luzes internas, ar-condicionado, entre outros.
  2. Permaneça na primeira marcha. Com isso, você evita que o motor se apague. É preciso controlar a ansiedade e tentar não cometer um erro muito comum: o de acelerar.
  3. Desligue o câmbio automático. Este tópico é diretamente relacionado ao anterior. Para permanecer na primeira marcha, será necessário usar o câmbio manual.
  4. Quando sair da zona alagada, freie. Com isso, você diminui o risco de ter problemas nos freios, já que eles podem estar úmidos após passar por ruas alagadas.

E depois de um alagamento, o que fazer?

Quando o veículo acaba sendo atingido pelos alagamentos ou enchentes é preciso ter alguns cuidados antes de voltar a utilizá-lo. Um deles é levá-lo para uma revisão, mesmo que, à primeira vista, tudo pareça estar funcionando bem.

Esse cuidado é uma forma de evitar imprevistos que podem colocar em risco a sua segurança e a de quem mais trafega nas vias públicas. Na revisão, explique ao mecânico que o carro passou por um alagamento, e peça para que ele dê atenção aos aspectos mecânicos e elétricos.

Também será necessário trocar os filtros e o óleo do veículo, bem como fazer uma limpeza nos estofamentos e carpetes. Quanto antes isso for feito, menores tendem a serem os prejuízos no veículo.

Há mais outros dois cuidados que podem ser tomados. Veja abaixo.

– Verificar o óleo da transmissão, dos eixos diferenciais e do cânister.

– Limpar o sistema de ventilação, que pode ter sido contaminado durante o alagamento.

Quando acionar o seguro?

Como vimos até aqui, durante uma enchente, é necessário triplicar a atenção ao escolher os trajetos. Ainda assim, pode ser que o condutor se depare com vias inundadas. Nesse caso, manter a calma e procurar seguir os cuidados que eu trouxe neste artigo é muito importante.

Mesmo tomando as devidas precauções, muitas vezes os prejuízos são altos. Não são raras as situações em que o veículo sofre perda total, especialmente, se, durante o alagamento, ele ficou completamente submerso.

É por isso que, ao contratar um seguro para o seu veículo, é essencial verificar se ele cobre os danos causados por fenômenos da natureza, que podem ser, entre outros:

– enchentes;

– alagamentos;

– chuva de granizo;

– caída de árvores.

A maioria dos seguros totais conta com essa cobertura. Sendo assim, ao encontrar o seu veículo coberto pela água, é preferível acionar o seguro imediatamente, solicitando um guincho, do que tentar ligá-lo e removê-lo por conta própria. Desse modo, você não coloca a própria segurança em risco, especialmente depois de chuvas e enchentes.

Para acionar o seguro, cada seguradora tem um procedimento específico. Geralmente, basta entrar em contato com a seguradora com a qual você tem contrato para receber as informações necessárias.

É possível pagar menos na apólice do seguro? Descubra aqui.

Fale com o Doutor Multas!

Ainda tem dúvidas sobre o que fazer em casos de prejuízos por alagamentos? Precisa entrar com recurso e não sabe como fazer isso? Não se preocupe! Eu e minha equipe de especialistas em direito de trânsito podemos ajudar.

Se você foi autuado, envie uma cópia da Notificação de Autuação para o e-mail doutormultas@doutormultas.com.br ou ligue para 0800 6021 543. Nós avaliaremos o seu caso e retornaremos o quanto antes.

 

Gustavo Fonseca é Cofundador do Doutor Multas. Criado há 9 anos com o objetivo de ajudar os motoristas. https://doutormultas.com.br/

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco