NOSSAS REDES

BRASIL

Acre ocupa 6º pior posição no ranking de eficiência do judiciário, aponta estudo

Editorial do Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Estado tem taxa de congestionamento de processos de 60,9%. Dados são do Atlas da Eficiência na Gestão Judiciária divulgados nesta terça-feira (4).

O estado do Acre ocupa a sexta pior posição no ranking de eficiência no judiciário, segundo dados do Atlas da Eficiência na Gestão Judiciária divulgados nesta terça-feira (4). Dos 27 Tribunais de Justiça Estaduais, o TJ-AC ocupa a 22º posição.

O G1 entrou em contato com Tribunal de Justiça do Acre para comentar sobre o estudo e foi informado que o órgão deve se pronunciar posteriormente, quando a equipe de administração retornar de uma agenda em Brasília.

O Atlas, que conta com o apoio institucional da Universidade de Brasília (UnB), compara a gestão pública entre estados, traduzindo em números e permitindo verificar quais são mais ou menos eficientes em diferentes setores.

A publicação foi desenvolvida por uma startup de inovação e pesquisa sem fins lucrativos do Distrito Federal. Trata-se de uma ferramenta com a intenção de melhorar a gestão do dinheiro público, reduzindo o desperdício e otimizando os serviços.

Conforme os dados, o estado do Acre tem uma taxa de congestionamento de processos de 60,9%. Dos 5.484 processos que tramitaram no tribunal em 2017, 76.424 foram baixados.

O estudo mostrou que, para atender a população acreana, o tribunal tem 71 magistrados e 1.344 servidores. No ano passado, a despesa total do órgão (exceto gastos com inativos e obras) foi de mais de R$ 250,6 milhões.

 Dados são do Atlas da Eficiência na Gestão Judiciária divulgados nesta terça-feira (4) — Foto: Reprodução

Dados são do Atlas da Eficiência na Gestão Judiciária divulgados nesta terça-feira (4) — Foto: Reprodução.

Reduzir gastos

O levantamento apontou que a unidade judiciária do Acre produz apenas 43,9% do que seria capaz de produzir, considerando os insumos disponíveis. O atlas ressalta que, para o estado se tornar “eficiente”, é preciso reduzir em 56,1% os gastos, já que as despesas por processo tramitado é de mais de R$ 1,2 mil e o valor desejado seria de pouco mais de R$ 560.

No caso do número de magistrados por 100 mil processos tramitados, atualmente existem 36 profissionais e, de acordo com o estudo, seriam necessários 16. Ou seja, uma redução de 55,6% no número de magistrados.

Já com relação ao número de servidores por 100 mil processos tramitados, o valor atual é de 688, sendo que o número “desejado”, segundo o atlas, seria 206 servidores.

Além disso, para se tornar eficiente, o levantamento aponta que o tribunal do Acre precisa aumentar a produção em 127,5%, saindo de uma taxa de fluidez de 39% para 88,93% de processos tramitados. Por Iryá Rodrigues, G1 AC.

Advertisement
Comentários

Comente aqui

ACRE

Brasileiros querem volta das aulas apenas após vacina da Covid-19

Ac24horas, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

Para 72% dos brasileiros das classes A, B e C, os estudantes só devem voltar a ter aulas presenciais depois que uma vacina para o novo coronavírus estiver disponível, segundo pesquisa Ibope divulgada pelo jornal “O Globo” nesta segunda-feira (7).

O levantamento foi feito entre os dias 21 e 31 de agosto, pela internet, com 2.626 pessoas com mais de 18 anos e das classes A, B e C. O nível de confiança é de 95% dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Continue lendo

BRASIL

Aborto Realizado: Médicos interrompem gravidez da menina de 10 anos que foi abusada pelo próprio tio

Assessoria, via Acre.com.br - Da Amazônia para o Mundo!

PUBLICADO

em

De acordo com o portal A Gazeta, a equipe médica do Centro Integrado de Saúde Amaury de Medeiros, para onde foi levada a menina de 10 anos que ficou grávida após ser abusada pelo tio, já terminou a primeira etapa do aborto.

O médico Olimpio Barbosa de Morais Filho foi o responsável pelo procedimento e segundo ele, a menina poderá voltar para o Espírito Santo nesta quarta-feira (19), mas ainda não foi confirmado oficialmente quando ela receberá alta hospitalar.

O aborto foi autorizado pela Justiça do Espírito Santo, com um procedimento onde é ministrada uma injeção com medicamentos que resulta no óbito do feto e isto já foi feito.

Na madrugada de hoje começou a segunda etapa do procedimento, que é retirar o feto já sem vida e isto será realizado através de medicamentos.

O processo é concluído quando for realizada a limpeza total do útero da menina, que primeiramente foi internada no Hospital das Clínicas, em Vitória, só que a equipe médica de lá não quis fazer o aborto, alegando que a legislação vigente não poderia ser aplicada neste caso devido a idade gestacional.

A princípio foi dito que a menina estava no terceiro mês de gestação, mas exames posteriores revelaram que era o quinto mês. A criança foi levada para um hospital em Recife, onde o aborto então foi realizado e está sendo concluído hoje.

Ainda de acordo com o portal A Gazeta, familiares se mostraram favoráveis à interrupção da gravidez da menina. Um grupo de religiosos chegou a ir até a entrada do hospital protestar contra o aborto na noite de ontem.

VIA: PortalR7notícias

Continue lendo

TOP MAIS LIDAS

    Feedback
    WhatsApp Fale conosco